Bolsonaro teve recursos recusados no STF por incitar estupro

Segundo o STF, os crimes teriam sido cometidos por Bolsonaro em dezembro de 2014, durante discurso no Plenário da Câmara dos Deputados

 

Por Redação – de Brasília

 

Deputado federal fascista, o ex-militar Jair Bolsonaro (PSC-RJ) sofreu importante derrota no Supremo Tribunal Federal (STF), às vésperas do Dia Internacional da Mulher. A Primeira Turma do STF rejeitou – em decisão unânime – todos os recursos interpostos pelo deputado em dois processos julgados para que ele passe à condição de réu por suposta prática dos delitos de incitação ao crime de estupro e injúria.

O discurso de ódio do deputado Jair Bolsonaro (PSC/RJ) inspira atos de selvageria
O discurso de ódio do deputado Jair Bolsonaro (PSC/RJ) inspira atos de selvageria

Segundo o STF, os crimes teriam sido cometidos pelo deputado em dezembro de 2014. Ele fez a declaração durante discurso no Plenário da Câmara dos Deputados. Ele disse que a deputada “não merecia ser estuprada”.

Também consta dos autos que, no dia seguinte, em entrevista ao jornal Zero Hora, Bolsonaro teria reafirmado as declarações. Ele reafirmou que Maria do Rosário “é muito feia, não faz meu gênero, jamais a estupraria”. Em junho de 2016, por maioria dos votos, a Primeira Turma recebeu denúncia contra Jair Bolsonaro. Ele responde por incitação ao crime de estupro.

O deputado alegava obscuridade na decisão do colegiado.