Sebastian Vettel afirma que na Malásia será diferente

Sebastian-Vettel
Sebastian-Vettel

Sebastian Vettel começou sua campanha pelo quarto título mundial consecutivo da Fórmula 1 com um terceiro lugar,  na Austrália, mas o alemão acha que a prova de abertura da temporada não reflete o que acontecerá no resto do ano. O piloto, de 25 anos, mostrou que a Red Bull continua veloz, permitindo-lhe fazer a pole position no treino classificatório que, por causa da chuva, foi adiado para a manhã do próprio domingo.

Mas horas depois, durante a corrida, ele foi convincentemente batido pela Lotus de Kimi Raikkonen e pela Ferrari de Fernando Alonso. No ano passado, a primeira vitória de Vettel só veio na quarta etapa, no Bahrein. “Temos visto nos últimos anos que o que vemos em Melbourne dificilmente vira tendência para as duas corridas seguintes”, afirmou.

– O que vimos hoje foi um primeiro vislumbre, mas estamos longe de termos uma ideia da ordem das coisas – disse ele ao site oficial da categoria, após a prova disputada no circuito de rua de Albert Park. “A Malásia é uma pista completamente diferente, e pelo que vimos hoje tudo depende de como as pessoas lidam com os pneus. Mas vamos ver condições completamente diferentes, e vamos usar pneus diferentes, então há muitas diferenças em relação a aqui.”

 

Honda faz planos de voltar à F1 em 2015

Ayrton Senna já foi piloto da Honda na F1
Ayrton Senna já foi piloto da Honda na F1

A montadora japonesa Honda demonstrou interesse em retornar à Fórmula 1 em 2015 fornecendo motores para a equipe inglesa da McLaren, retomando uma parceria de sucesso dos anos 1980/90.

O jornal japonês Asahi informou hoje que a mudança do regulamento, trazendo motores turbos com menos impactos ambientais, teriam sido a base para convencer a equipe a retornar a categoria mais importante do automobilismo mundial.

O presidente do grupo nipônico, Takanobu Ito, já havia comentado sobre estudar de “modo aprofundado” um retorno a F1. Em contato com a ANSA, a assessoria de imprensa da empresa não comentou sobre o tema.

A Honda forneceu motores para equipes da F1 entre 1983 e 1992, vencendo 69 corridas, com pilotos como o francês Alain Prost e o brasileiro Ayrton Senna.

Sebastian Vettel domina primeiro dia de treino

Piloto alemão Sebastian Vettel participa de primeiro treino para o Grande Prêmio da Austrália
Piloto alemão Sebastian Vettel participa de primeiro treino para o Grande Prêmio da Austrália

O campeão mundial Sebastian Vettel, da Red Bull, colocou seus rivais nos devidos lugares ao dominar as duas sessões do primeiro dia da temporada da Fórmula 1, nesta sexta-feira, no circuito de rua de Adelaide, na Austrália. O alemão, que busca o quarto título consecutivo, fez sua melhor volta com sua “Hungry Heidi” (Heidi Faminta) apelido do seu novo carro em 1min25s908. Seu companheiro de equipe Mark Webber fez o segundo melhor tempo (1min26s172).

O resultado pôs em dúvida o consenso que vinha se formando a respeito de um nivelamento das equipes na temporada de 2013. Nico Rosberg, da Mercedes, foi o terceiro colocado (1min26s322), mas em seguida teve problemas de câmbio. Kimi Raikkonen e Romain Grosjean ficaram em quarto e quinto, confirmando a boa impressão causada pela Lotus nos testes da pré-temporada.

Vettel, que aos 25 anos é o mais jovem tricampeão da história, confirmou a impressão de que a Red Bull está acima da concorrência. “No geral o dia foi bom para nós, foi bastante tranquilo e não houve problema com o carro. Após uma boa quilometragem de testes, foi divertido estar lá esse circuito não é fácil, é um bom desafio”, afirmou Vettel. Fernando Alonso e Felipe Massa, da Ferrari, ficaram em sexto e oitavo lugares, com Lewis Hamilton, da Mercedes, em sétimo.

Lewis Hamilton se diz “imensamente feliz” apesar de tropeços da Mercedes

A estreia de Lewis Hamilton pela equipe Mercedes, nesta sexta-feira na Austrália, foi marcada por um pequeno acidente e por uma caminhada solitária de volta aos boxes, mas o campeão mundial de 2008 se disse “imensamente feliz” com o primeiro dia de treinos livres. O britânico, de 28 anos, marcou apenas o sétimo melhor tempo do dia, e depois perdeu o controle do carro na curva 6 do circuito de rua de Albert Park, e foi parar no muro. A equipe atribuiu o acidente a um problema de carenagem que lhe impediu de virar totalmente o carro.

Nico Rosberg, companheiro de Hamilton na Mercedes, ficou em terceiro lugar, atrás das Red Bulls de Sebastian Vettel e Mark Webber. Antes do final do treino, no entanto, Rosberg parou com um defeito na caixa de câmbio. Hamilton disse a jornalistas que a sexta-feira foi “um dia realmente bom, um dia surpreendentemente bom, realmente positivo”.

– Obviamente houve alguns problemas, mas eles não foram difíceis de resolver. Acho que é cedo para dizer que somos ‘os melhores entre o resto’, mas acho que definitivamente estamos por lá, o que realmente me deixa imensamente feliz. O “resto” ao qual ele se refere são as outras equipes além da Red Bull, que parece superior às concorrentes. Hamilton se transferiu para a Mercedes após seis temporadas na McLaren, período que inclui o título mundial de 2008.

 

 

Lewis Hamilton exalta rivalidade com Alonso

Lewis Hamilton
Lewis Hamilton

Contratado como uma grande aposta da Mercedes, Lewis Hamilton apresentou bons desempenhos nos testes de pré-temporada realizados em Jerez de la Frontera e em Barcelona, na Espanha. Já pensando em sua estreia pela equipe no dia 17, no Grande Prêmio da Austrália, o piloto declarou quais são seus rivais para a temporada e rechaçou a rivalidade com Jenson Button, ex-companheiro de equipe na McLaren.

– Isso (vencer Button) não me empolga. A rivalidade com Fernando me empolga muito mais. Ele é o cara que quero vencer. Você também quer vencer Vettel, já que eles são os únicos com mais de um título aqui. Mas Alonso é o piloto mais rápido que eu posso ver. Ele também é um dos mais experientes. Terminar à frente de Alonso, em uma Ferrari, que é realmente muito competitiva, é um desafio muito bom. E eu acho que a Ferrari vai ser rápida neste ano – afirmou o britânico ao Daily Mail.

Em 2007, Hamilton e Alonso foram companheiros na McLaren, em um momento marcado por algumas confusões entre os dois. Na ocasião, o título do campeonato mundial foi vencido pelo finlandês Kimi Räikkönen, da Ferrari.

Feliz eu sua nova equipe, o piloto inglês sonha em fazer história e comenta sobre a confiança na Mercedes. “Em última análise, eu quero alcançar a grandeza. Eu quero provar as minhas habilidades ano após ano. Michael (Schumacher) é visto como um grande todo o tempo, Seb (Vettel) é, também. Eu quero ser visto assim também. Estou 100% confiante e feliz com a decisão que eu tomei. Quanto mais tempo passo na fábrica, mais animado fico. É um belo lugar e estou feliz com o ambiente de lá. Não tenho nada de negativo a dizer sobre a McLaren. Tive a sorte de ter a chance de chegar à F1 com eles e fui competitivo”, concluiu.

Lewis Hamilton consegue melhor tempo em treino

Lewis Hamilton alcançou a marca de 1min23s282
Lewis Hamilton alcançou a marca de 1min23s282

Em um treino com cinco bandeiras vermelhas, Lewis Hamilton alcançou a marca de 1min23s282 e terminou nesta sexta-feira do último dia de testes em Barcelona com a volta mais rápida. Com a chuva fraca no circuito de Montmeló no início e no final da bateria, os pilotos, pela primeira vez na temporada, usaram pneus intermediários e de chuva.

O britânico soube aproveitar o momento em que a pista estava mais seca para cravar a volta mais rápida. Com o resultado, Hamilton passou Jenson Button, seu antigo companheiro de equipe, que tinha a melhor marca, com 1min23s633.

Jean-Éric Vergne, que ficou em décimo, surpreendeu com a volta em 1min24s071 e colocou a Toro Rosso na terceira colocação. Atrás dele, com 1min25s732, ficou o francês Jules Bianchi, que ainda não tem uma vaga assegurada na Force India.

Esteban Gutiérrez, da Sauber, foi o quinto colocado com a marca de 1min26s239. O mexicano também foi o responsável pela terceira das cinco bandeiras vermelhas que tiveram no circuito ao não consegui fazer a curva cinco. Apesar do problema, rapidamente o piloto voltou à pista.

No primeiro trabalho no asfalto catalão, Felipe Massa completou 47 voltas e ficou com o sétimo melhor tempo ao cravar 1min27s563. O brasileiro liderou o início da bateria já que, contrariando a maioria dos pilotos, conseguiu um desempenho melhor quando a pista estava mais molhada. Massa ainda causou a primeira bandeira vermelha, dez minutos após os testes começarem, quando perdeu o controle da F138 na curva quatro.

Das três bandeiras restantes, duas foram causadas por Van der Garde. Na primeira do holandês e na segunda da prova, ele escapou na última curva e bateu no lado esquerdo da seção. Na outra, o piloto perdeu o controle e ficou parado na curva Campsa. Jean-Éric Vergne causou a antepenúltima, após escapar na curva cinco.

De todos os participantes, quem não marcou tempo foi Valtteri Bottas, da Williams. A programação da escuderia nesta manhã foi treinar paradas nos pit-stops, sem que a velocidade fosse colocada como prioridade. Na segunda etapa, Pastor Maldonado estará a bordo do FW35.

Felipe Massa acredita em título na temporada 2013 da Fórmula 1

Felipe Massa acredita que voltará a brigar pelo título na temporada 2013 da Fórmula 1
Felipe Massa acredita que voltará a brigar pelo título na temporada 2013 da Fórmula 1

Ao menos no discurso, não falta confiança para o brasileiro Felipe Massa em 2013. O piloto da Ferrari afirmou que vem motivado após a recuperação no final da última temporada e pensa em briga pelo título para o próximo Mundial de Fórmula 1. Massa quer começar o ano de forma diferente da última temporada, em que somou decepções. Para ele, o que valeu foi a recuperação na parte final, que inclusive motivou sua renovação com a escuderia vermelha por mais um ano.

– O que fizemos na segunda parte do campeonato foi um pouco de treinamento para esta temporada – explicou. Os projetos de Massa para 2013 são otimistas. “Eu quero ser competitivo do início ao fim, quero voltar a ganhar e também espero ser capaz de lutar pelo campeonato. Eu já fiz isso no passado e não esqueci”.

Segundo o piloto, sua postura alterou em 2012 quando passou a ter confiança em si mesmo. “Não é que o carro mudou muito a partir de agosto. Houve uma mudança do meu lado. É preciso acreditar no que você pode fazer. Eu acredito em mim, sei que posso ser campeão, sei que posso ganhar e sei que posso ser tudo aquilo que sempre fui durante toda a minha carreira”, acrescentou.

No ano de 2008, Felipe Massa brigou até o fim contra o inglês Lewis Hamilton e chegou a ficar muito próximo do título no Grande Prêmio do Brasil, mas a conquista em Interlagos acabou nas mãos do britânico. Apesar da perda, a temporada foi positiva para o brasileiro, que planeja repeti-la, mas com um desfecho diferente.

– Acho que depois, que consegue compreender a si mesmo, você se tornar mais forte e mais forte o tempo todo. Acho que talvez não estava gostando tanto do meu trabalho, talvez não estivesse feliz. Mas estou feliz agora. Ao entrar no carro, eu me divirto, e isso acontece quando você consegue fazer o melhor trabalho possível. Fazendo tudo isso, acho que é possível ter um ano como de 2008 – analisou o brasileiro, por fim.

Domenicali aposta em Felipe Massa e descarta rivalidade com Alonso

Felipe Massa encerrou o ano com a terceira colocação do Grande Prêmio do Brasil
Felipe Massa encerrou o ano com a terceira colocação do Grande Prêmio do Brasil

O bom rendimento do brasileiro Felipe Massa nas últimas provas da temporada passada de Fórmula 1 animou a equipe Ferrari, que o espera com ânimo renovado no Mundial de 2013. O chefe da equipe Stefano Domenicali afirmou que o paulista deve iniciar o ano mais forte, mas que isso não acarretará rivalidade com o espanhol Fernando Alonso.

Depois de encontrar muitas dificuldades no início de 2012, Massa cresceu de rendimento após o recesso de verão da F-1, passou a ser um dos destaques da categoria e renovou seu contrato com a Ferrari. O brasileiro encerrou o ano com a terceira colocação do Grande Prêmio do Brasil.

– Acho que o momento mais difícil da carreira de Felipe ficou para trás. Ele fez a mudança, eu diria, no recesso de verão e o Felipe que vimos na segunda metade da temporada é o piloto que queremos – afirmou Domenicali durante o tradicional evento da Ferrari na estação de esqui de Madonna di Campiglio.

Como ficou longe da briga pelo título do Mundial de 2012, o brasileiro se tornou escudeiro de Alonso na disputa com Sebastian Vettel pela primeira colocação do campeonato, permitindo até que a Ferrari quebrasse o lacre de sua caixa de câmbio antes do Grande Prêmio dos Estados Unidos. Massa foi punido pela manobra e perdeu posições no grid de largada apenas para beneficiar o espanhol.

Se o brasileiro iniciar 2013 brigando pelas primeiras colocações, dificilmente aceitará situações como a vivida em Austin. “Eu considero isso uma força para nós. Se você olhar por outro ângulo, na primeira metade da temporada passada, não conseguimos maximizar nossos pontos e isso nos custou muito na segunda metade. Ter Felipe da forma que ele terminou o campeonato acredito que seja uma grande motivação para Fernando. No final das contas, ninguém pode se acomodar com nada”, afirmou o dirigente.

Alexandre Pato faz primeiro contato com o técnico do Corinthians

O atleta deve aproveitar a ida ao local para conhecer as instalações da sede social do Timão
O atleta deve aproveitar a ida ao local para conhecer as instalações da sede social do Timão

A sexta-feira começou agitada para o atacante Alexandre Pato no Corinthians. No dia em que será apresentado oficialmente como jogador do clube, o ex-atleta do Milan tem ainda uma agenda de treinos na sala de musculação, primeiro contato com o técnico Tite e encontro com o presidente Mário Gobbi.

O reforço alvinegro iniciou a sexta-feira com um trabalho de reforço muscular, sob a supervisão do fisioterapeuta Bruno Mazziotti, no departamento físico do CT Joaquim Grava. Em seguida, o atleta se dirigiu ao campo apenas para conversar pela primeira vez com o técnico Tite, que voltou de férias neste treino.

Depois do breve contato com o treinador, Pato deixou o gramado para dar sequência às atividades físicas na sala de musculação. Ainda na manhã desta sexta, o atacante será levado pelo Corinthians ao Parque São Jorge, onde conhecerá o presidente Mário Gobbi, já que todos os contatos de sua contratação foram feitos pelos integrantes do departamento de futebol.

O atleta deve aproveitar a ida ao local para conhecer as instalações da sede social do Timão. Só então Pato voltará ao CT Joaquim Grava para ser apresentado oficialmente com a camisa alvinegra, às 12h30 (de Brasília).

O Corinthians pagou cerca de R$ 40 milhões ao Milan para assinar vínculo com o atacante por quatro temporadas. É a contratação mais cara da história do futebol brasileiro.

Uma retrospectiva de 2012 no mundo da velocidade

coluna pit-stop, automobilismo
Clique para ampliar e ler

Olá amigos da Coluna Pit Stop.

Estivemos juntos ao longo deste ano, tratando sobre o que aconteceu de melhor na
temporada 2012 da F1 e das principais categorias do mundo da velocidade. E nesta última
coluna do ano, eu não poderia deixar de fazer uma retrospectiva.

 

 

GP de Macau tem 2ª morte em dois dias

A atual edição do GP de Macau registrou sua segunda vítima fatal em dois dias, quando o piloto de um carro de turismo morreu durante os treinos de sexta-feira no circuito de rua, segundo os organizadores.

GP de Macau
O GP de Macau da F3 é um tradicional trampolim para jovens pilotos no caminho da Fórmula 1

Em nota, eles relataram que o Chevrolet guiado por Phillip Yau Wing Choi bateu nas barreiras, pegou fogo e precisou ter as ferragens cortadas para que o piloto, radicado em Hong Kong, fosse retirado.

– Às 13h19 o competidor foi retirado do carro, e às 13h20 o sr. Yau foi transportado de ambulância para o hospital, onde deu entrada às 13h24. Continuados esforços de reanimação cardiorrespiratória foram realizados, no entanto ele sucumbiu aos seus ferimentos às 13h51.

Na quinta-feira, o motociclista português Luis Carrera morreu depois de sofrer um acidente na qualificação para o GP de motos.

João Manuel da Costa Antunes, coordenador da tradicional prova realizada na ex-colônia portuguesa (hoje território chinês), defendeu a segurança do circuito depois de Carreira se tornar a primeira vítima fatal de um acidente por lá em sete anos.

– Em mais de 60 anos do Grande Prêmio, o histórico pode ser considerado aceitável – disse ele ao jornal South China Morning Post.

Na verdade, esta é a 59ª. edição do evento automobilístico de quatro dias, cujo destaque é uma corrida da Fórmula-3.

O GP de Macau da F3 é um tradicional trampolim para jovens pilotos no caminho da Fórmula 1. Vencedores do passado incluíram futuros ídolos como Ayrton Senna e Michael Schumacher.