Operação com cães registra recorde de apreensão no Rio

Nos últimos três anos, o BAC teve um aumento de mais de 1.200% na quantidade de drogas apreendidas. Em janeiro de 2015, foi registrada a apreensão de 264 kg

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro:

Policiais militares do Batalhão de Ações com Cães (BAC) apreenderam aproximadamente três toneladas de drogas somente no mês de janeiro. As operações aconteceram em diversas comunidades do Rio de Janeiro. Ações também apreenderam um grande volume de armamentos.

Policiais militares apreenderam três toneladas de drogas apenas em janeiro
Policiais militares apreenderam três toneladas de drogas apenas em janeiro

Nos últimos três anos, o BAC teve um aumento de mais de 1.200% na quantidade de drogas apreendidas. Em janeiro de 2015, foi registrada a apreensão de 264 kg e, no mesmo mês de 2016, 126 kg de drogas apreendidas. Já em 2017, foram 3.224 kg, o que comprova o aumento expressivo deste ano.

– O resultado é fruto do esforço coletivo dos nossos policiais e do treinamento com os nossos cães. O batalhão é pioneiro no Brasil em reprodução assistida, então, temos diversos cães que nasceram e foram treinados no próprio batalhão – explicou o primeiro-tenente do BAC, Felipe da Silva Rodrigues.

Denúncias

Segundo o tenente, a população fluminense pode ajudar nas ações fazendo denúncias.

– Se alguém observar qualquer movimentação estranha ou tiver informações de pessoas ligadas ao tráfico, é dever do cidadão denunciar – disse o policial.

Operação

No dia anterior, agentes da Operação Centro Presente, durante patrulhamento na Rua Souza e Silva, prenderam Altemir da Silva Gomes, de 28 anos, e Nilton dos Santos Azevedo, de 34 anos. Eles foram abordados quando saíram da fábrica Moinho Fluminense com um rolo de fio grosso, uma mochila e sacola preta. Com eles foram encontrados fios de cobre e disjuntores. Nilton e Altemir foram encaminhados à 4ª DP (Praça da República) e autuados por furto.

Três horas depois, policiais militares da Operação prenderam Marcio José Benedito da Conceição, de 33 anos. A equipe recebeu informações de que um homem estaria praticando furto de materiais na mesma fábrica. Os agentes foram ao local e com Márcio encontraram uma sacola com vários rolos de fio de cobre. Ele foi conduzido à 4ª DP (Praça da República) e autuado por furto. Márcio é morador de Belford Roxo e possui três anotações criminais.

Na mesma rua, na manhã de hoje, os agentes capturaram um foragido da Justiça. Após consulta ao Banco Nacional de Mandados de Prisão, foi verificado que contra Pablo Pinheiro da Silva, de 22 anos, havia um mandado de prisão pendente pelo crime de homicídio qualificado. Ele foi encaminhado à 4ª DP, onde o caso foi registrado.

Agentes da Operação Centro Presente patrulhavam a Rua Gereral Caldwel, na noite de quarta-feira, quando dois adolescentes de 15 e 12 anos em uma bicicleta tentaram fugir após perceberem a aproximação policial. Com eles foi encontrado um celular que eles confessaram ter furtado em um estabelecimento comercial na Lapa. Os menores foram encaminhados para a Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA) e vão responder por fato análogo ao crime de furto.

Cabral e outros presos ligados à Lava Jato serão transferidos de Bangu

O antigo batalhão especial da PM está passando por uma reforma para receber a Cadeia Pública Pedrolino Werling de Oliveira

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

Presos do Rio de Janeiro ligados à Operação Lava Jato, como o ex-governador Sérgio Cabral, vão ser transferidos para o antigo Batalhão Especial Prisional da Polícia Militar (PM), no bairro de Benfica. Segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, a transferência deve ocorrer até o fim desse mês. Cabral está preso no presídio de Bangu 8, no Complexo Penitenciário de Gericinó, no Rio

O ex-governador Sérgio Cabral
O ex-governador Sérgio Cabral

O antigo batalhão especial da PM está passando por uma reforma para receber a Cadeia Pública Pedrolino Werling de Oliveira. Com capacidade para abrigar 120 detentos de nível superior. Presos federais ligados à Lava Jato e pessoas detidas pelo não pagamento de pensão alimentícia serão os transferidos. O novo presídio terá 216 vagas no total e vai abrir 154 vagas no Complexo de Gericinó.

A nova unidade em que ficará Cabral será anexa à cadeia pública, que é a porta do sistema prisional para presos comuns e federais. Também preso em operações derivadas da Lava Jato. O empresário Eike Batista vai continuar preso em Bangu, uma vez que não tem nível superior.

Corrupção

Sérgio Cabral virou réu pelos crimes de lavagem de dinheiro, evasão de divisas e corrupção passiva. A denúncia do Ministério Público Federal (MPF) foi aceita, na quarta-feira, pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

Também viraram réus Wilson Carlos Carvalho, Carlos Emanuel Miranda, Sérgio Castro de Oliveira. Vinícius Claret Barreto, Claudio Fernando Barbosa de Souza, Timothy Scorah Lynn, Renato Hasson Chebar e Marcelo Hasson Chebar.

O MPF havia denunciado Cabral por 25 crimes de evasão de divisas, 30 crimes de lavagem de dinheiro e nove crimes de corrupção passiva. A denúncia é resultado da Operação Eficiência e Hic et Ubique. Realizadas no âmbito das investigações da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro. Esta é a sexta denúncia feita pelo MPF contra o ex-governador. Ele já virou réu em cinco processos na Justiça Federal.

Cabral está preso desde 17 de novembro do ano passado no Complexo Prisional de Bangu. Ele foi preso no âmbito da Operação Calicute. Que investigou o desvio de recursos públicos federais em obras feitas pelo governo do Estado do Rio de Janeiro. Segundo as investigações, o ex-governador chefiava um esquema de corrupção que cobrou propina de construtoras. Lavou dinheiro e fraudou licitações em grandes obras no estado realizadas com recursos federais.

O MPF informou que, após a celebração de acordos de colaboração premiada. Foi possível revelar como Sérgio Cabral e sua organização criminosa ocultaram e lavaram dinheiro. Segundo o órgão, R$ 39 milhões foram movimentados e guardados no Brasil. US$ 100 milhões depositados em dinheiro em contas no exterior; 1,2 milhão de euros e US$ 1 milhão ocultados sob a forma de diamantes, guardados em cofre no exterior. E US$ 247, 9 mil ocultados sob a forma de 4,5 quilos de ouro, guardados em cofre no exterior. O total ocultado fora do Brasil corresponde a R$ 318,55 milhões.

Segundo o MPF, US$ 85.38 milhões foram repatriados, provenientes das contas Winchester Development SA, Prosperity Fund SPC Obo Globum, Andrews Development SA, Bendigo Enterprises Limited e Fundo FreeFly, que estavam em nome dos colaboradores. Os recursos encontram-se depositados em conta judicial.

Polícia faz operação contra ocupação de conjunto do Minha Casa, Minha Vida

O objetivo é identificar os supostos invasores para subsidiar futuras ações de reintegração de posse pela Caixa Econômica Federal

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

Policiais civis fizeram nesta quinta-feira uma operação contra a ocupação ilegal de imóveis do conjunto habitacional Residencial Guadalupe, do Programa Minha Casa, Minha Vida, no subúrbio da cidade do Rio de Janeiro. A Polícia Civil investiga a invasão das unidades habitacionais por pessoas envolvidas com tráfico de drogas e roubo de cargas.

O objetivo é identificar os supostos invasores para subsidiar futuras ações de reintegração de posse
O objetivo é identificar os supostos invasores para subsidiar futuras ações de reintegração de posse

A Delegacia de Ricardo de Albuquerque (31ª DP) cumpre 89 mandados de busca e apreensão. Com o apoio de 400 policiais de várias delegacias.

O objetivo é identificar os supostos invasores para subsidiar futuras ações de reintegração de posse pela Caixa Econômica Federal. Além da ação no conjunto habitacional, policiais fazem uma operação na comunidade do Chapadão, para recuperar cargas roubadas.

Pedido de habeas corpus

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) negou, na quarta-feira, o pedido dehabeas corpus solicitado pela defesa do empresário Eike Batista. O pedido foi negado pela maioria dos desembargadores da 1ª Turma do tribunal.

Votaram contra o pedido os desembargadores Abel Gomes e Paulo Espírito Santo, presidente da turma. O desembargador Ivan Athié votou a favor da liberdade para Eike.

O advogado do empresário, Fernando Martins, informou que vai recorrer da decisão no Superior Tribunal de Justiça.

Uma das razões citadas pelos desembargadores para negar o habeas corpus é a viagem de Eike aos Estados Unidos pouco antes da decretação de sua prisão, o que poderia representar tentativa de fuga.

O empresário foi preso por agentes da Polícia Federal no dia 30 de janeiro, na  34ª fase da Operação Lava Jato, após desembarcar no Aeroporto Internacional  do Galeão, no Rio de Janeiro, procedente de Nova York. Eike está preso no Complexo de  Gericinó, zona oeste do Rio de janeiro.

Proprietário do grupo EBX,  Eike é suspeito de lavagem de dinheiro em um esquema de corrupção que atinge o ex-governador do Rio Sérgio Cabral, que também está preso.

Tiroteio assusta moradores da comunidade Santa Marta

O Bac (Batalhão de Ações com Cães) e equipes de outras unidades pacificadoras foram acionadas para reforçar a segurança no local

Por Redação, com agências de notícias – do Rio de Janeiro:

Tiroteio deixaram os moradores da comunidade Santa Marta, Zona Sul do Rio de Janeiro assustados nesta quarta-feira. Segundo informações da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) do bairro, policiais foram atacados por bandidos escondidos na mata próxima à base principal.

A PM encontrou ainda uma granada caseira e o Esquadrão Antibomba foi acionado
A PM encontrou uma granada caseira e o Esquadrão Antibomba foi acionado

O Bac (Batalhão de Ações com Cães) e equipes de outras unidades pacificadoras foram acionadas para reforçar a segurança no local. A PM encontrou ainda uma granada caseira e o Esquadrão Antibomba foi acionado. Não houve informação de pessoas feridas, até o momento.

Segundo uma moradora de Botafogo que não quis se identifcar, conta que sua casa fica próxima à entrada da comunidade e que ficou surpresa com a troca de tiros. Ela diz que vive na região há um ano. Essa é a segunda vez que acontece tiroteio na comunidade. Considerada um caso de sucesso do projeto de pacificação de regiões dominadas pelo tráfico. Neste momento os barulhos cessaram, de acordo com depoimento da  mulher.

— Eu tinha que levar criança para escola, mas fiquei com medo de ir na rua, não sabíamos o que estava acontecendo — conta a moradora.

Lei Seca

Agentes da Operação Lei Seca prenderam em flagrante, no fim da noite de segunda-feira. Jonathas Teixeira da Silva, de 28 anos. Ele foi abordado durante blitz montada na Rua General Polidoro, em Botafogo. Após ele ter feito o teste do bafômetro, que deu negativo, os agentes suspeitaram da documentação do veículo.

Ao conferir o chassi do carro com o do documento. Foi verificado que eram diferentes e que o verdadeiro constava como roubado. Jonathas foi conduzido à 9ª DP (Catete) e autuado por receptação. O veículo recuperado foi encaminhado ao pátio legal.

Balanço

Em 2016 foram realizadas 2.236 ações de fiscalização da Operação Lei Seca em todo o Estado do Rio de Janeiro e 297.372 mil pessoas foram abordadas. Neste período, 46.375 veículos foram multados, 6.890 veículos foram rebocados, 14.206 carteiras de habilitações foram recolhidas e foram identificadas embriaguez em 13.509 motoristas (4,5% dos motoristas abordados).

Polícia impede roubo e prende criminosos em Copacabana

Os ladrões chegaram a fazer um funcionário refém. Os PMs imediatamente realizaram cerco e conseguiram impedir o crime

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro:

Após negociação feita por policiais militares do 19º BPM (Copacabana), quatro criminosos se renderam, na manhã desta terça-feira, e foram presos em flagrante depois de tentativa de roubo a uma loja na Rua Barata Ribeiro, em Copacabana.

Após negociação feita por policiais militares do 19º BPM (Copacabana), quatro criminosos se renderam
Após negociação feita por policiais militares do 19º BPM (Copacabana), quatro criminosos se renderam

Os ladrões chegaram a fazer um funcionário refém. Os PMs imediatamente realizaram cerco e conseguiram impedir o crime. Com os criminosos, os policiais apreenderam dois revólveres e três artefatos explosivos. O caso foi registrado na 12ª DP.

Operação

Agentes da operação Centro Presente foram abordados por uma vítima de furto na tarde do último domingo, na Rua Frei Caneca. A equipe realizou buscas na região e capturou Cesar Gonçalves de Carvalho, 39 anos, que foi reconhecido como autor do crime. Com ele foi encontrado o celular furtado. Cesar foi conduzido á 5ª DP (Mem de Sá) e autuado por furto.

Na manhã de domingo, policiais militares da Operação que patrulhavam a Rua 1º de Março tiveram a atenção voltada para um homem correndo, quando foram informados por pedestres de que ele havia furtado um celular em um bloco de carnaval. Matheus Gomes, de 19 anos foi abordado e com ele encontrado o celular da vítima, que o reconheceu como autor. O suspeito foi conduzido à 5ª DP (Mem de Sá).

Na tarde de sábado, uma equipe da Operação Centro Presente capturou um foragido da Justiça. Raphael Silva Duarte, de 22 anos foi abordado na Avenida Presidente Vargas e após pesquisa ao Banco Nacional de Mandados de Prisão, foi verificada a existência de um mandado de prisão em aberto por associação para o tráfico. Ele foi levado à 5ª DP (Mem de Sá).

Aterro do Flamengo

Agentes da operação Aterro Presente prenderam, na manhã de segunda-feira, Anderson Gulart Martins, 37anos. A equipe, durante patrulhamento na Praça Paris viu quando o suspeito tentava assaltar uma vítima usando uma faca. Anderson foi encaminhado à 9ª DP (Catete) e autuado por roubo.

Na Praia do Flamengo, uma equipe recebeu informações de que um homem teria acabado de cometer um furto. Agentes realizaram buscas e localizaram Marcio Flavio da Paixão Barbosa, de 37 anos, com o celular da vítima. Ele foi reconhecido como autor do crime e encaminhado à 9ª DP (Catete), onde foi autuado por furto.

Méier

Agentes da Operação Méier Presente prenderam em flagrante, na Rua Dias da Cruz, Rafael Santos da Silva. Ele havia acabado de roubar o celular de um homem no Engenho de Dentro. Rafael foi reconhecido pelo dono do aparelho e encaminhado à Central de Garantias, na Cidade da Polícia.

Balanço

Até a noite de domingo, os agentes da Operação Segurança Presente efetuaram 4.413 prisões, sendo 2.229 por posse e uso de entorpecentes, e já cumpriram 430 mandados de prisão. Também foram conduzidas à delegacia 161 pessoas por porte de arma branca e 17 por porte de arma de fogo, 193 por roubo e 355 por furto. Em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, foram realizadas 4.729 ações de acolhimento a moradores de rua.

Conheça a Operação Segurança Presente

No dia 1º de dezembro de 2015, foi iniciada no Méier, na Lagoa Rodrigo de Freitas e no Aterro do Flamengo a Operação Segurança Presente, uma iniciativa de interesse público – fruto de uma parceria entre o Governo do Estado e o Sistema Fecomércio RJ. No dia quatro de julho de 2016, a operação chegou ao Centro. As Operações Segurança Presente foram inspiradas na bem sucedida Lapa Presente, iniciada em 1º de janeiro de 2014.

A operação, de caráter permanente, conta com a participação de policiais militares da ativa e da reserva e agentes civis egressos das Forças Armadas. Vários órgãos atuam coordenados na ação: Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Polícia Militar, Polícia Civil, Comando Militar do Leste, Guarda Municipal, secretarias municipais de Ordem Pública, de Desenvolvimento Social, de Conservação, de Transportes e Comlurb.

Para fortalecer a credibilidade das ações, além das abordagens serem filmadas, as equipes também são monitoradas por GPS.

Turista baleada em Santa Teresa está em estado grave

Natália estava acompanhada do marido e de um casal de amigos. Ela passou por cirurgia na segunda-feira à noite no Hospital Municipal Souza Aguiar, para onde foi levada

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

 

Permanece em estado grave, porém estável, a turista argentina Natália Cappetti, ferida no dia anterior a bala quando entrou por engano no Morro dos Prazeres, comunidade do bairro de Santa Teresa, quando se dirigia ao Corcovado. A informação é da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro.

A Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat) instaurou inquérito para apurar as circunstâncias do atentado
A Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat) instaurou inquérito para apurar as circunstâncias do atentado

Natália estava acompanhada do marido e de um casal de amigos. Ela passou por cirurgia na segunda-feira à noite no Hospital Municipal Souza Aguiar, para onde foi levada.

A Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat) instaurou inquérito para apurar as circunstâncias do atentado. 

Homicídio

De acordo com a Polícia Civil do Estado, o caso foi registrado como tentativa de homicídio. “Diligências estão em andamento para apurar as circunstâncias do fato e identificar os autores do crime”, informou a Polícia Civil em nota.

 

Militares vão continuar nas ruas do Rio até a meia-noite

A assessoria de imprensa do Ministério da Defesa informou que a saída “vai ocorrer de forma gradativa, sob um planejamento também logístico”

Por Redação, com agências de notícia – do Rio de Janeiro:

Os militares das Forças Armadas, convocados para patrulhar as ruas do Rio de Janeiro, de Niterói e São Gonçalo, vão manter o policiamento até a meia-noite desta quarta-feira, informou o Comando Militar do Leste.

Os militares das Forças Armadas, convocados para patrulhar as ruas do Rio de Janeiro, de Niterói e São Gonçalo, vão manter o policiamento até a meia-noite
Os militares das Forças Armadas, convocados para patrulhar as ruas do Rio de Janeiro, de Niterói e São Gonçalo, vão manter o policiamento até a meia-noite

O emprego das Forças Armadas na região metropolitana do Rio foi autorizado por um decreto de Garantia da Lei da Ordem. Cujo prazo termina nesta quarta-feira. Ontem, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, anunciou a retirada das tropas dos três municípios.

A assessoria de imprensa do Ministério da Defesa informou que a saída “vai ocorrer de forma gradativa, sob um planejamento também logístico”.

A chegada dos 9 mil militares às ruas se deu em meio a protestos de familiares de policiais. Que impediam a saída dos PMs de algumas unidades, como o Batalhão de Choque. Os manifestantes, que se identificavam como mulheres e parentes de PMs. Eles cobravam o pagamentos de salários atrasados.

Segundo a Polícia Militar, mesmo com o apoio das tropas federais, a corporação não deixou de fazer o patrulhamento.

Operação

Na manhã de segunda-feira, agentes da operação Centro Presente prenderam em flagrante Diego Carvalho Lopes, de 19 anos. Durante patrulhamento de rotina na Avenida Presidente Vargas. Os policiais militares foram informados por rádio que um homem teria acabado de roubar passageiros de um ônibus da viação 1001, que saiu de Itaipu para o Centro.

Uma equipe foi ao local e capturou Diego, que possuía as mesmas características do autor. Com o suspeito, encontraram uma pistola 9mm com 14 munições, dois celulares e R$ 91 em espécie. Ele foi conduzido à 4ª DP (Praça da República). Onde foi reconhecido por três vítimas e autuado por roubo e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

Na tarde anterior, policiais militares da Operação prenderam Yan da Silva, de 20 anos. Uma equipe patrulhava a Avenida Presidente Vargas. Quando o suspeito tentou andar no sentido contrário ao perceber a aproximação policial.

Após consulta no Banco Nacional de Mandados de Prisão. Foi verificado que ele estava evadido do Sistema Prisional quando cumpria pena por tráfico de drogas e associação para o tráfico. O criminoso foi encaminhado à 4ª DP (Praça da República).

Balanço

Até a noite de domingo, os agentes da Operação Segurança Presente efetuaram 4.318 prisões, sendo 2.212 por posse e uso de entorpecentes, e já cumpriram 413 mandados de prisão. Também foram conduzidas à delegacia 156 pessoas por porte de arma branca e 16 por porte de arma de fogo, 185 por roubo e 333 por furto. Em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, foram realizadas 4.252 ações de acolhimento a moradores de rua.

Conheça a Operação Segurança Presente

No dia 1º de dezembro de 2015. Foi iniciada no Méier, na Lagoa Rodrigo de Freitas e no Aterro do Flamengo a Operação Segurança Presente, uma iniciativa de interesse público. Fruto de uma parceria entre o Governo do Estado e o Sistema Fecomércio RJ.

No dia quatro de julho deste ano, a operação chegou ao Centro. As Operações Segurança Presente foram inspiradas na bem sucedida Lapa Presente, iniciada em 1º de janeiro de 2014.

 A operação, de caráter permanente, conta com a participação de policiais militares da ativa e da reserva e agentes civis egressos das Forças Armadas. Vários órgãos atuam coordenados na ação: Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Polícia Militar, Polícia Civil, Comando Militar do Leste. Guarda Municipal, secretarias municipais de Ordem Pública, de Desenvolvimento Social, de Conservação, de Transportes e Comlurb.

Para fortalecer a credibilidade das ações, além das abordagens serem filmadas, as equipes também são monitoradas por GPS.

Justiça condena acusados de envolvimento em estupro coletivo no Rio

Eles foram condenados a 15 anos de prisão em regime inicialmente fechado. Além disso, precisarão pagar 306 dias-multa

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

A 2ª Vara Criminal Regional de Jacarepaguá condenou dois acusados de participar do estupro coletivo de uma adolescente de 16 anos em maio do ano passado, no Rio de Janeiro. A Justiça considerou que Raí de Souza e Raphael Assis Duarte Belo participaram do estupro, ocorrido em 21 de maio de 2016 na comunidade do Barão, em Jacarepaguá, na Zona Oeste da cidade.

A 2ª Vara Criminal Regional de Jacarepaguá condenou dois acusados de participar do estupro coletivo de uma adolescente de 16 anos em maio do ano passado
A 2ª Vara Criminal Regional de Jacarepaguá condenou dois acusados de participar do estupro coletivo de uma adolescente de 16 anos em maio do ano passado

Eles foram condenados a 15 anos de prisão em regime inicialmente fechado. Além disso, precisarão pagar 306 dias-multa. O terceiro acusado, Moisés Camilo Lucena, ainda não foi julgado, porque, apesar de ter sua prisão preventiva decretada pela Justiça, continua foragido.

O processo tramita em segredo de Justiça, devido à necessidade de preservar a imagem e a identidade da adolescente.

Operação Lei Seca

A Operação Lei Seca vai reforçar as ações de fiscalização e conscientização durante o Carnaval. O esquema especial, que será iniciado na próxima sexta-feira e segue até terça-feira, vai contar com todo o efetivo nas ruas, que soma 250 agentes. Serão realizadas 65 ações neste período, inclusive durante o dia, nas saídas dos blocos de rua, das praias e cachoeiras do estado. As operações acontecerão na capital, Região Metropolitana e interior.

As equipes estarão nos blocos de rua com maior concentração de pessoas, entre eles o Carmelitas (Santa Teresa); Banda de Ipanema (Ipanema); Cordão da Bola Preta (Centro); Bloco da Favorita (Copacabana); Carrossel de Emoções (Barra da Tijuca); Simpatia é Quase Amor (Ipanema); Bangalafumenga (Glória); AfroReggae (Centro); Sargento Pimenta (Glória); Banda de Ipanema (Ipanema); Orquestra Voadora (Glória); entre outros.

Além disso, a Lei Seca vai intensificar as ações de conscientização nas ruas para alertar sobre o perigo da mistura entre álcool e direção.

– Além da blitz de fiscalização, já conhecida pelos motoristas, vamos intensificar as ações educativas nos maiores blocos de Carnaval com distribuição de ventarolas e adesivos. A ideia é alertar os foliões sobre a importância de voltar para casa com segurança. Lembrando sempre: Nunca Dirija Depois de Beber! – explicou o coordenador da Lei Seca, tenente-coronel Marcos Andrade.

Balanço

Em 2016, mais de 6,8 mil motoristas foram abordados pela Lei Seca no Carnaval. Do total de abordagens, 563 condutores apresentavam sinais de embriaguez. Foram aplicadas 1.745 multas.

Escolas e creches fecham durante operação policial na Cidade de Deus

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, 1.093 alunos ficaram sem aulas, com o fechamento de duas escolas, uma creche e dois espaços de desenvolvimento infantil

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

Mais de mil alunos de escolas e creches municipais ficaram sem aulas, na manhã desta sexta-feira, na Cidade de Deus, durante operação policial. Houve confronto entre os agentes e criminosos.

Mais de mil alunos de escolas e creches municipais ficaram sem aulas, na manhã de hoje (16), na Cidade de Deus, durante operação policial
Mais de mil alunos de escolas e creches municipais ficaram sem aulas, na Cidade de Deus, durante operação policial

Segundo a Coordenadoria de Polícia Pacificadora, policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora da comunidade fazem uma operação em conjunto com o 18º Batalhão de Polícia Militar para coibir o tráfico de drogas. 

Um policial militar ficou ferido no braço, sem gravidade, Ele foi levado para o Hospital Lourenço Jorge.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, 1.093 alunos ficaram sem aulas. Com o fechamento de duas escolas. Uma creche e dois espaços de desenvolvimento infantil.

A Secretaria Municipal de Saúde e a Secretaria Estadual de Educação informaram que suas unidades na região da Cidade de Deus não foram fechadas durante a operação.

Greve da Polícia Civil

Policiais civis do Rio de Janeiro fizeram na quinta-feira um protesto no Aeroporto Internacional do Galeão-Antônio Carlos Jobim. Entregando para os turistas no desembarque panfletos em português e em inglês. Os policiais diziam que a situação dos organismos de segurança no estado está “caótica”.

A categoria está em greve desde o dia 16 de janeiro. Para cobrar o pagamento do décimo terceiro salário, dos prêmios por metas desde dezembro de 2015 e das horas extras trabalhadas. Durante as folgas (RAS-Regime Adicional de Serviço), atrasadas desde agosto passado. 

– Em greve há um mês, os policiais só atendem os casos graves e cumprimento de mandado de prisão – informa o Sindicato dos Policiais Civis do Rio de Janeiro.

Em nota, a Polícia Civil informou que “não se manifesta sobre teor de decisão de entidade de classe”. E que “unidades estão atendendo as emergências e casos complexos normalmente”. O registro de ocorrência pode ser feito através da Delegacia on line.

A Secretaria de Fazenda informou que ainda não tem previsão de quando serão feitos os pagamentos atrasados da categoria. 

Força Nacional ficará no Rio até início de março

Os agentes da Força Nacional estão no Rio de Janeiro desde o início de dezembro para reforçar a segurança nos dois locais e evitar confrontos em protestos durante votações na Alerj

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

O Ministério da Justiça e Segurança Pública autorizou nesta quarta-feira o uso da Força Nacional em ações de segurança pública no Rio de Janeiro e no Espírito Santo. As portarias foram publicadas no Diário Oficial da União.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública autorizou nesta quarta-feira o uso da Força Nacional em ações de segurança pública no Rio
O Ministério da Justiça e Segurança Pública autorizou nesta quarta-feira o uso da Força Nacional em ações de segurança pública no Rio

No Rio, os agentes vão atuar na segurança da Assembleia Legislativa (Alerj) e do Palácio Guanabara, sede do governo. Até o dia 2 de março, “em prol da preservação da ordem pública”.

Os agentes da Força Nacional estão no Rio de Janeiro desde o início de dezembro para reforçar a segurança nos dois locais e evitar confrontos em protestos durante votações na Alerj do pacote de ajuste fiscal proposto pelo governo estadual.

O governo federal também autorizou a permanência das Forças Armadas na região metropolitana do Rio de Janeiro. Serão 9 mil homens em missões definidas. Com o objetivo de liberar efetivo da Polícia Militar (PM). Conforme anunciou o ministro da Defesa, Raul Jungmann.

Segurança

– Não existe nenhum descontrole, não existe nenhuma insuficiência de meios e capacidade. Ou indisponibilidade dos recursos dos órgãos de segurança pública para a manutenção da lei e da ordem (no Rio). Diferentemente do que se passou e vem se passando em alguma medida no Espírito Santo, não há descontrole, não há desordem – destacou o ministro.

A atuação das Forças Armadas foi autorizada pelo presidente de facto Michel Temer em decreto publicado no Diário Oficial da União. O governador  Luiz Fernando Pezão havia solicitado o emprego das Forças Armadas até o dia 5 de março. Mas a operação inicialmente vai durar até 22 de fevereiro. Segundo o ministro, o prazo é padrão, e a continuidade da operação após esse período será reavaliada.