Lei Maria da Penha será levada às salas de aula

A iniciativa integra um conjunto de ações que serão realizadas na rede estadual de ensino e que fazem parte do programa Lei Maria da Penha vai à Escola

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro:

A Lei Maria da Penha será levada para as salas de aula das escolas públicas estaduais. O procurador geral de Justiça do Ministério Público do Rio de Janeiro, Eduardo Gussem, e o secretário de Educação, Wagner Victer, assinaram o convênio que deu início às atividades voltadas para o Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, com a elaboração de videoaulas.

Ministério Público e Secretaria de Educação assinaram convênio
Ministério Público e Secretaria de Educação assinaram convênio

A iniciativa integra um conjunto de ações que serão realizadas na rede estadual de ensino. E que fazem parte do programa Lei Maria da Penha vai à Escola. Por meio da Lei nº 7.477, de novembrode 2016, que estabelece o ensino de noções básicas da Lei Maria da Penha em escolas estaduais.

Os conteúdos sobre as noções básicas da Lei Maria da Penha serão ministrados em todas as disciplinas. Em especial nas áreas de Português, História, Filosofia e Sociologia.

Metodologia

As videoaulas ficarão prontas em até 30 dias. Segundo o secretário de Educação, Wagner Victer. O projeto tem como proposta trabalhar de forma preventiva. Tendo como público-alvo os estudantes e as equipes pedagógicas da rede pública estadual.

– As videoaulas serão excelentes ferramentas para apresentar aos alunos o conhecimento da Lei Maria da Penha, inclusive buscando reduzir o nível de violência contra as mulheres. As equipes das escolas estaduais serão capacitadas em relação às estratégias metodológicas no desenvolvimento do trabalho pedagógico sobre essa temática – afirmou Victer. 

Polícia impede roubo e prende criminosos em Copacabana

Os ladrões chegaram a fazer um funcionário refém. Os PMs imediatamente realizaram cerco e conseguiram impedir o crime

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro:

Após negociação feita por policiais militares do 19º BPM (Copacabana), quatro criminosos se renderam, na manhã desta terça-feira, e foram presos em flagrante depois de tentativa de roubo a uma loja na Rua Barata Ribeiro, em Copacabana.

Após negociação feita por policiais militares do 19º BPM (Copacabana), quatro criminosos se renderam
Após negociação feita por policiais militares do 19º BPM (Copacabana), quatro criminosos se renderam

Os ladrões chegaram a fazer um funcionário refém. Os PMs imediatamente realizaram cerco e conseguiram impedir o crime. Com os criminosos, os policiais apreenderam dois revólveres e três artefatos explosivos. O caso foi registrado na 12ª DP.

Operação

Agentes da operação Centro Presente foram abordados por uma vítima de furto na tarde do último domingo, na Rua Frei Caneca. A equipe realizou buscas na região e capturou Cesar Gonçalves de Carvalho, 39 anos, que foi reconhecido como autor do crime. Com ele foi encontrado o celular furtado. Cesar foi conduzido á 5ª DP (Mem de Sá) e autuado por furto.

Na manhã de domingo, policiais militares da Operação que patrulhavam a Rua 1º de Março tiveram a atenção voltada para um homem correndo, quando foram informados por pedestres de que ele havia furtado um celular em um bloco de carnaval. Matheus Gomes, de 19 anos foi abordado e com ele encontrado o celular da vítima, que o reconheceu como autor. O suspeito foi conduzido à 5ª DP (Mem de Sá).

Na tarde de sábado, uma equipe da Operação Centro Presente capturou um foragido da Justiça. Raphael Silva Duarte, de 22 anos foi abordado na Avenida Presidente Vargas e após pesquisa ao Banco Nacional de Mandados de Prisão, foi verificada a existência de um mandado de prisão em aberto por associação para o tráfico. Ele foi levado à 5ª DP (Mem de Sá).

Aterro do Flamengo

Agentes da operação Aterro Presente prenderam, na manhã de segunda-feira, Anderson Gulart Martins, 37anos. A equipe, durante patrulhamento na Praça Paris viu quando o suspeito tentava assaltar uma vítima usando uma faca. Anderson foi encaminhado à 9ª DP (Catete) e autuado por roubo.

Na Praia do Flamengo, uma equipe recebeu informações de que um homem teria acabado de cometer um furto. Agentes realizaram buscas e localizaram Marcio Flavio da Paixão Barbosa, de 37 anos, com o celular da vítima. Ele foi reconhecido como autor do crime e encaminhado à 9ª DP (Catete), onde foi autuado por furto.

Méier

Agentes da Operação Méier Presente prenderam em flagrante, na Rua Dias da Cruz, Rafael Santos da Silva. Ele havia acabado de roubar o celular de um homem no Engenho de Dentro. Rafael foi reconhecido pelo dono do aparelho e encaminhado à Central de Garantias, na Cidade da Polícia.

Balanço

Até a noite de domingo, os agentes da Operação Segurança Presente efetuaram 4.413 prisões, sendo 2.229 por posse e uso de entorpecentes, e já cumpriram 430 mandados de prisão. Também foram conduzidas à delegacia 161 pessoas por porte de arma branca e 17 por porte de arma de fogo, 193 por roubo e 355 por furto. Em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, foram realizadas 4.729 ações de acolhimento a moradores de rua.

Conheça a Operação Segurança Presente

No dia 1º de dezembro de 2015, foi iniciada no Méier, na Lagoa Rodrigo de Freitas e no Aterro do Flamengo a Operação Segurança Presente, uma iniciativa de interesse público – fruto de uma parceria entre o Governo do Estado e o Sistema Fecomércio RJ. No dia quatro de julho de 2016, a operação chegou ao Centro. As Operações Segurança Presente foram inspiradas na bem sucedida Lapa Presente, iniciada em 1º de janeiro de 2014.

A operação, de caráter permanente, conta com a participação de policiais militares da ativa e da reserva e agentes civis egressos das Forças Armadas. Vários órgãos atuam coordenados na ação: Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Polícia Militar, Polícia Civil, Comando Militar do Leste, Guarda Municipal, secretarias municipais de Ordem Pública, de Desenvolvimento Social, de Conservação, de Transportes e Comlurb.

Para fortalecer a credibilidade das ações, além das abordagens serem filmadas, as equipes também são monitoradas por GPS.

Justiça suspende eleição para Confederação de Desportos Aquáticos no Rio

De acordo com o magistrado, a eleição para a CBDA só poderá ser realizada depois que a nomeação para a Comissão dos Atletas for regularizada

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

O juiz Leonardo de Castro Gomes, da 17ª Vara Cível da Capital, suspendeu a eleição para a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), marcada para o próximo dia 18 de março. Também foi anulada a nomeação dos membros da Comissão Nacional dos Atletas nomeados pela CBDA.

O juiz Leonardo de Castro Gomes, da 17ª Vara Cível da Capital, suspendeu a eleição para a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos
O juiz Leonardo de Castro Gomes, da 17ª Vara Cível da Capital, suspendeu a eleição para a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos

O pedido foi feito pelos atletas Joana Maranhão, Rodrigo Modena e Camila Pedroza. Eles questionaram a nomeação feita pelo presidente da Confederação, Coaracy Nunes. Segundo os atletas, a nomeação afronta a Lei 9.615/98, que determina eleições diretas para composição da Comissão.

De acordo com o magistrado, a eleição para a CBDA só poderá ser realizada depois que a nomeação para a Comissão dos Atletas for regularizada. A decisão da Justiça prevê uma multa mensal de R$ 10 mil. Caso sejam descumpridas as determinações. Por meio de sua assessoria de imprensa, a CBDA informou que recorrerá da decisão.

Procon

Os canais de comunicação que recebem reclamações e denúncias e tiram dúvidas têm índice de 80% de casos solucionados. Apenas no ano passado, a autarquia totalizou mais de 266 mil atendimentos em seus quatro canais.

Nos postos do Procon-RJ, por exemplo, foram registrados 91.355 atendimentos no ano passado. O serviço permite que o consumidor abra reclamações se apresentar seus documentos pessoais. (Identidade, CPF e comprovante de residência). Os documentos relativos ao problema sobre o qual quer reclamar.

Há ainda o Expressinho, onde representantes das empresas com mais reclamações (como bancos, redes de varejo e concessionárias de telefonia e de serviços públicos de água, luz e gás) ficam nos postos para resolver com mais celeridade os problemas dos consumidores. As unidades funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, em cinco locais.

Além dos postos, o Procon-RJ atende pelo 151, site da autarquia e aplicativo para celular.

– Os canais estão à disposição da população e contamos com a ajuda dela para desenvolver o trabalho, seja no atendimento ou na fiscalização de estabelecimentos comerciais. Muitas operações de fiscalização são determinadas em função das denúncias recebidas – afirmou o presidente do Procon Estadual, José Geraldo Machado Júnior.

Conheça os serviços oferecidos:

Disque Procon (151) – Por meio deste telefone, é possível fazer denúncias sobre problemas encontrados em estabelecimentos comerciais e tirar dúvidas sobre os direitos do consumidor. Em 2016, foram registrados 93.944 atendimentos pelo serviço.

Procon Online – No site www.procononline.rj.gov.br, o consumidor pode enviar suas reclamações. Elas são analisadas pelos servidores do Procon e encaminhadas às empresas. Também por meio do site, o consumidor pode acompanhar o andamento das reclamações. Em 2016, houve 79.586 atendimentos.

Aplicativo Meu Procon-RJ – O programa recebe denúncias e informa a lista das empresas com mais reclamações, tira dúvidas e explica sobre as regras do comércio eletrônico. O aplicativo está disponível para celulares com Android e iOS. Foram realizados 1.602 atendimentos no ano passado.

Procurador-geral do Estado diz que principais fraudes ocorrem no Rio

O Estado do Rio enfrenta uma grave crise nas contas públicas e decretou estado de calamidade financeira. Desde o ano passado

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

O procurador-geral de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Eduardo Gussem, disse nesta segunda-feira que os casos de corrupção podem impactar a atividade econômica ao diminuir o desempenho dos setores.

– Nós, do Rio de Janeiro, sabemos muito bem os efeitos danosos e deletérios que o descaso e a corrupção trazem para a nossa sociedade. Ostentamos, juntamente com o estado do Maranhão, o posto de pior ambiente de negócios do Brasil. As principais mazelas e fraudes ocorrem aqui em nosso estado. Precisamos reverter urgentemente esta realidade recuperando este meio degradado que gera tanta descrença e revolta por parte da população – afirmou Gussem.

O Estado do Rio enfrenta uma grave crise nas contas públicas
O Estado do Rio enfrenta uma grave crise nas contas públicas

O procurador-geral do Estado deu a declaração durante o discurso de abertura do seminário de cooperação franco-brasileira Combate ao tráfico de entorpecentes. Na sede do Ministério Público estadual, no Rio de Janeiro.

O Estado do Rio enfrenta uma grave crise nas contas públicas e decretou estado de calamidade financeira. Desde o ano passado, o governo estadual tem atrasado o pagamento dos servidores e de fornecedores. Por causa do déficit, que pode chegar a R$ 26,132 bilhões este ano.

Lava Jato

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, participou da abertura do seminário. Mas saiu sem falar com a imprensa. Há expectativa de que seja divulgada em breve uma nova lista de investigados pela Procuradoria-Geral da República no âmbito da Operação Lava Jato. Após a homologação das delações de 77 executivos e ex-executivos da empreiteira Odebrecht pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Janot e sua equipe começaram a trabalhar no fim de janeiro nos pedidos de investigação. Contra os políticos e empresários citados nos depoimentos de colaboração com a Justiça. Mas não há prazo para que eventuais pedidos de investigação ou arquivamento cheguem à Corte.

Nesta segunda-feira, faz dois anos que Janot pediu a abertura de 28 inquéritos no STF sobre 55 investigados na Operação Lava Jato. Na mesma ocasião, foram pedidos sete arquivamentos e alguns declínios de atribuição para outros tribunais.

A atuação foi motivada pelo envolvimento de pessoas com prerrogativa de foro citadas em depoimentos do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e do operador financeiro Alberto Youssef.

Jorge Picciani

O procurador Eduardo Gussem confirmou que a investigação contra o presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani, por suspeita de enriquecimento ilícito, está sob sigilo.

– O inquérito tornou-se sigiloso porque, por meio de pedidos de conselheiros da relatora que conduz o processo no Conselho Superior do Ministério Público. Novas testemunhas estão sendo ouvidas. Para que isso não acabe interferindo nos depoimentos, temporariamente o procurador que está conduzindo o caso. Ele resolveu estabelecer o sigilo da condução do processo. Tão logo essa fase seja superada, o processo, obviamente, se tornará público – disse Gussem.

Rio: público vibra com desfile das campeãs do carnaval

Campeã por um décimo, a Portela foi festejada com seu enredo sobre os rios, que quebrou um jejum de mais de 30 anos sem títulos

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

O desfile das campeãs na Marquês de Sapucaí levantou o público que voltou ao Sambódromo para acompanhar as seis primeiras colocadas no carnaval deste ano.

O desfile das campeãs na Marquês de Sapucaí levantou o público que voltou ao Sambódromo para acompanhar as seis primeiras colocadas no carnaval deste ano
O desfile das campeãs na Marquês de Sapucaí levantou o público que voltou ao Sambódromo para acompanhar as seis primeiras colocadas no carnaval deste ano

A primeira a desfilar na noite de sábado foi a Beija-Flor de Nilópolis, sexta colocada no carnaval do Rio. A escola falou sobre Iracema e propôs um desfile com inovações na estrutura das alas. Que se misturavam durante o percurso. A proposta não rendeu a pontuação esperada. Mas o samba da Beija-Flor foi um dos mais cantados nos desfiles.

Ivete Sangalo foi o trunfo da Grande Rio. Quinta colocada, para contagiar a Sapucaí. A escola falou sobre a história da baiana, que estreou no carnaval do Rio na escola de Duque de Caxias.

A Mangueira voltou ao Sambódromo com seu enredo sobre santos. Mas sem uma das alegorias. Conforme noticiou o jornal Extra, o carro que trazia as imagens de Jesus e Oxalá causou desconforto na Arquidiocese do Rio. No Facebook, o carnavalesco Leandro Vieira postou uma foto da alegoria sozinha no barracão e disse sentir-se “incompleto”.

Desfile

Terceiro colocado, o Salgueiro retornou à Sapucaí com seu enredo que carnavalizou o clássico A Divina Comédia. As alegorias e fantasias luxuosas, embaladas pela “furiosa” bateria da escola fizeram com que a agremiação tijucana ficasse. Apenas dois décimos atrás da campeã do carnaval.

A comissão de frente da Mocidade Independente de Padre Miguel, que ficou em segundo lugar, foi um dos momentos de maior vibração no Sambódromo neste ano. Em seu enredo sobre o Marrocos, a escola fez Aladdin voar em um tapete mágico, utilizando um aeroplano. A agremiação da Zona Oeste homenageou a vizinha Unidos de Padre Miguel, da Série A, e trouxe para a Sapucaí a primeira porta-bandeira da escola, que se machucou e caiu enquanto se apresentava aos jurados.

Campeã por um décimo, a Portela foi festejada com seu enredo sobre os rios, que quebrou um jejum de mais de 30 anos sem títulos.

Após o final do desfile da Portela, na manhã deste domingo, houve uma briga e um homem foi baleado.

Monobloco agita o Centro do Rio

O bloco desfilou no Centro do Rio de Janeiro com 180 integrantes até o início da tarde e reuniu uma multidão de centenas de milhares de pessoas

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

 

Último grande bloco do carnaval carioca, o Monobloco começou a aquecer os tambores pouco depois das 8h deste domingo, já com um grupo de foliões reunidos em torno de seus percussionistas. O bloco desfilou no Centro do Rio de Janeiro com 180 integrantes até o início da tarde e reuniu uma multidão de centenas de milhares de pessoas.

Último grande bloco do carnaval carioca, o Monobloco começou a aquecer os tambores pouco depois das 8h deste domingo
Último grande bloco do carnaval carioca, o Monobloco começou a aquecer os tambores pouco depois das 8h deste domingo

Maestro do bloco, Celso Alvim conta que espera um desfile tranquilo no 17° ano de Monobloco, e adianta que a rainha de bateria, a atriz e cantora Emanuelle Araújo, não vai só sambar. “Ela vai dar uma canja e cantar sucessos da época da Banda Eva e também música carioca. E temos o BNegão também, que veio do rap e está aqui com a gente”.

A fonoaudióloga Dinalva Monteiro, de 63 anos, é fã do bloco e veio de São Gonçalo, na região metropolitana do Rio, curtir o batuque há anos. Ela e a irmã chegaram cedo para garantir um lugar e acompanhar o aquecimento dos ritmistas.

Energia

– A gente adora carnaval e vem por causa da energia positiva – afirma Dinalva, que torce para que o carnaval termine neste domingo. “Estamos achando que este ano o carnaval do Rio vai durar o ano todo.”

Operadora de caixa em um supermercado, Elizângela Costa, de 35 anos, foi com o irmão e a cunhada para tentar lucrar com o bloco. Eles investiram R$ 700 em bebidas e esperam ganhar pelo menos o dobro.

– Trabalho no carnaval há quatro anos, e este ano senti muito a crise. Tem muito vendedor na rua. Muita gente desempregada. E as pessoas não estão comprando menos – diz ela. Que mesmo assim ganhou mais que o dobro de seu salário com as vendas.

Com uma placa de contagem regressiva, o comerciante mineiro Belmiro Costa, de 58 anos. Anunciava que faltam 340 dias para o carnaval de 2018.

– Há 40 anos que eu faço essa placa é há 35 a trago para o Rio de Janeiro. Eu amo o carnaval. Venho para o Monobloco, fui no desfile das campeãs e sou Beija-Flor doente”.

Mais de 30 blocos desfilam pelas ruas do Rio

Para o domingo, são pelo menos mais 14 opções. A mais aguardada é o desfile do Monobloco, que em 2016 arrastou mais de 350 mil pessoas no Centro

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

O carnaval oficial acabou na Quarta-Feira de Cinzas, mas não para os foliões do Rio de Janeiro. Até domingo, pelo menos 30 blocos oficiais desfilam na cidade, da Zona Norte à Zona Oeste. Os destaques são o Monobloco, no Centro, neste domingo, e Mulheres de Chico, neste sábado, no Leme.

Neste sábado, a festa começou cedo, levando milhares de pessoas no Bloco das Poderosas, com a cantora Anitta à frente
Neste sábado, a festa começou cedo, levando milhares de pessoas no Bloco das Poderosas, com a cantora Anitta à frente

Neste sábado, a festa começou cedo, levando milhares de pessoas no Bloco das Poderosas, com a cantora Anitta à frente. Desde as 9h, ela arrastou com seus sucessos uma multidão, incluindo famosos. Os foliões encheram a Rua Primeiro de Março, no Centro.

Ao longo do dia, ainda estão previstos o tradicional bloco Mulheres de Chico, que homenageia o cantor Chico Burque e desfila no Leme, a partir das 16h, próximo ao Costão; o Bafafá, às 17h, em Ipanema, e Tambores de Olokun, no Aterro do Flamengo, às 16h, somente na Zona Sul. Aí Sim sai na Tijuca, a partir das 14h, e a Banda Devassa, da Penha, também na Zona Norte, às16h. Com foliões e fantasias irreverentes, o Ciganas Feiticeiras de Olaria está previsto para as 15h.

Opções

Na Lapa, na região central da cidade, a agitação desta tarde é com o bloco Berço do Samba, com concentração às 17h, próximo aos Arcos da Lapa, e o Furukuteu, na Rua Riachuelo.

Para o domingo, são pelo menos mais 14 opções. A mais aguardada é o desfile do Monobloco, que em 2016 arrastou mais de 350 mil pessoas no Centro e deve chegar a 500 mil foliões no desfile deste ano. O trio com os ritmistas sai às 9h da Rua Primeiro de Março.

Quem preferir evitar blocos lotados, ainda pode conferir neste domingo o Herdeiros da Vila, a partir das 18h, em Vila Isabel, na Zona Norte; a Galinha do Meio-Dia, em Ipanema; o Boka de Espuma, em Botafogo; o Tô no Recreio, no Recreio, zona oeste.

A programação de domingo inclui ainda desfiles pelas ladeiras de Santa Teresa, com o Bonde da Folia, às 13h. Em Copacabana, a folia é com o Broxadão, às 11h, e na Ilha do Governador, Zona Norte, com Quem Vai Vai, Quem não Vai Não Cagueta, às 14h.

Metrô volta a operar 24 horas no último fim de semana de carnaval

A Concessionária recomenda que os usuários comprem cartões de ida e volta com antecedência para evitar filas. Também serão aceitos os cartões pré-pago do MetrôRio, Bilhete Único, Vale Transporte ou cartão RioCard

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro:

O MetrôRio terá um esquema especial de funcionamento para os últimos dias de carnaval. O sistema funcionará sem interrupção durante o final de semana, para atender ao público do Desfile das Campeãs, do bloco das Poderosas e do Monobloco. A operação começa às 5h de sábado e termina às 23h de domingo. Desde o início da operação, no sábado, os trens da Linha 2 realizarão o trajeto direto entre Pavuna e General Osório, sem necessidade de transferência entre as duas linhas. Os usuários que desejarem seguir viagem para a Linha 4 deverão fazer a transferência na estação General Osório.

Esquema especial começa às 5h de sábado, e vai até as 23h de domingo
Esquema especial começa às 5h de sábado, e vai até as 23h de domingo

A Concessionária recomenda que os usuários comprem cartões de ida e volta com antecedência para evitar filas. Também serão aceitos os cartões pré-pago do MetrôRio, Bilhete Único, Vale Transporte ou cartão RioCard.

Marquês de Sapucaí e Terreirão do Samba

O MetrôRio é a melhor opção para quem vai aproveitar os desfiles das campeãs na Marquês de Sapucaí e os shows no Terreirão do Samba. Quem vai assistir ao evento nos setores do lado ímpar ou desfilar nas escolas que se concentram perto do edifício Balança Mas Não Cai. Deve optar pelo desembarque pela estação Central. A estação Praça Onze é a mais próxima para os usuários que adquiriram ingressos para os setores pares ou irão brincar nas escolas que se concentram ao lado do edifício dos Correios. Para os foliões que irão ao Terreirão do Samba, a estação Central é a indicada.

Blocos no Centro

No sábado e no domingo, o Centro do Rio recebe o Bloco das Poderosas e o Monobloco, respectivamente. As estações Carioca e Uruguaiana são as opções indicadas para embarque e desembarque. Em Carioca, está mantido o serviço da bilheteria externa, para agilizar o atendimento ao usuário. Ele fica localizado no acesso Rio Branco. Em Cinelândia, somente o acesso Passeio ficará aberto das 6h às 20h do sábado e do domingo para desembarque e embarque exclusivo de usuários com cartões pré-adquiridos (cartão unitário e pré-pago do MetrôRio, cartões RioCard, Bilhete Único e Vale-Transporte). A Concessionária recomenda que os usuários comprem cartões de ida e volta de forma antecipada para evitar filas.

Funcionamento das estações

As estações Presidente Vargas e Catete fecharão à meia-noite desta sexta-feira para sábado e reabrirão às 5h da próxima segunda. No sábado, a estação Maracanã funcionará para embarque e desembarque das 5h até a meia-noite. No domingo, das 5h às 23h.

O acesso Passeio, da estação Cinelândia, ficará aberto das 6h às 20h no sábado e no domingo para desembarque e embarque apenas de usuários com cartões pré-adquiridos (pré-pago e unitário do MetrôRio, cartões RioCard, Bilhete Único e Vale-Transporte). Os demais passageiros que se deslocarem para os blocos do Centro poderão comprar seus bilhetes e embarcar na estação Carioca, que contará com bilheteria externa.

Por questões de segurança, algumas estações terão suas bilheterias fechadas entre 0h e 5h do domingo. São elas: São Francisco Xavier, Afonso Pena, Uruguaiana, Flamengo, na Linha 1; São Cristóvão, Maracanã, Triagem, Maria da Graça, Inhaúma, Engenho da Rainha, Thomaz Coelho, Irajá, Colégio, Coelho Neto, Acari/Fazenda Botafogo e Engenheiro Rubens Paiva, na Linha 2; e Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental, São Conrado e Jardim Oceânico, na Linha 4.

Como alternativa, todas as estações terão máquinas de autoatendimento em funcionamento para a compra dos cartões, com valor mínimo de recarga de R$ 5,00. A validade da carga dos cartões pré-pagos é de um ano. O cartão unitário também poderá ser usado (não há prazo de validade para os créditos).

Medidas de segurança

Para garantir uma viagem mais segura ao folião, o MetrôRio elaborou um plano de segurança, com a presença de brigadas de incêndio. Além disso, durante toda a operação especial de Carnaval, algumas escadas rolantes permanecerão desligadas. A medida tem como objetivo prevenir acidentes com fantasias e adereços, muito comuns nesta época do ano. Não serão permitidos os embarques com bicicletas e pranchas de surfe durante a operação especial de Carnaval.

As linhas do Metrô Na Superfície Botafogo-Gávea e Antero de Quental-Gávea funcionarão normalmente: no sábado, entre 5h e meia-noite, e domingo, entre 7h e 23h. O itinerário das linhas de extensão e seus pontos intermediários poderão sofrer alterações de acordo com as condições de trânsito, sempre com a orientação da CET-Rio ou da Guarda Municipal.

MetrôRio entra em clima de carnaval

Para deixar as estações e vagões do metrô com um ambiente ainda mais descontraído e preparar cariocas e turistas para a folia, foram criadas vinhetas temáticas, anunciando nos trens a chegada de algumas estações, e instalados painéis com informações gerais sobre o esquema especial para o Carnaval. Os usuários também poderão acessar o hotsite (www.metrorio.com.br/carnaval), disponível em português e inglês, e conferir a lista completa de blocos por data e como chegar de metrô, o mapa das estações, os horários de funcionamento do metrô, além de informações sobre a compra dos cartões de ida e volta e o esquema do desfile das escolas de samba no Sambódromo.

Aplicativo MetrôFácil e site MetrôRio

O usuário poderá acessar um conteúdo especial para os dias de folia e conferir informações variadas pelos meios digitais: o folião poderá consultar, através do site oficial do MetrôRio, uma agenda de blocos com as estações mais próximas e também planejar suas viagens de acordo com os blocos do seu interesse. Pelo aplicativo MetrôFácil, também é possível acompanhar a localização e o tempo estimado para a chegada dos trens, além de consultar os mapas do entorno das estações.

Carros alegóricos passarão vistoria antes do desfile das campeãs

O objetivo é evitar a repetição de acidentes com carros alegóricos das escolas de samba como os que ocorreram com a Paraíso do Tuiuti

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) definiu medidas emergenciais para reforço da segurança do desfile das campeãs, neste sábado, no Sambódromo. O objetivo é evitar a repetição de acidentes com carros alegóricos das escolas de samba como os que ocorreram com a Paraíso do Tuiuti, no último domingo, e Unidos da Tijuca, na madrugada do dia 28. Entre as medidas está a realização de novas vistorias em todos os carros alegóricos que passarão pela avenida.

Estrutura de carro alegórico quebrou deixando feridos no desfile da escola de samba Unidos da Tijuca, no Sambódromo
Estrutura de carro alegórico quebrou deixando feridos no desfile da escola de samba Unidos da Tijuca, no Sambódromo

O promotor de Justiça Márcio Guimarães, coordenador de Grandes Eventos do MPRJ. Ele disse que o Corpo de Bombeiros vai reavaliar todas as licenças concedidas até agora no que diz respeito à prevenção ao risco de incêndio. Ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-RJ). Caberá a reavaliação de todas as Anotações de Responsabilidade Técnica (ARTs) preenchidas pelos profissionais contratados pelas escolas, encarregados da reforma ou construção dos carros alegóricos.

Já a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa). Irá cobrar de cada escola de samba um segundo laudo dos engenheiros responsáveis pela elaboração das ARTs. Para que se possa atestar a segurança de cada carro alegórico. A Liga terá ainda que fiscalizar com maior rigor o credenciamento de pessoas na pista.

Todos os documentos exigidos deverão ser entregues pela Liesa ao Ministério Público antes da apresentação das campeãs.

Investigação

As causas dos dois acidentes estão sendo apuradas. O relatório da Polícia Civil será encaminhado a uma das promotorias de Justiça do MPRJ. Para definição da responsabilidade civil de cada envolvido. A reunião na quinta-feira deu início a um grupo de trabalho que irá tratar do aperfeiçoamento do carnaval do Rio. “Inicia-se daqui para a frente uma nova era do carnaval e todos os órgãos concluíram da mesma forma. É necessário que realmente haja uma regulamentação melhor. Todos clamam por isso”, destacou o promotor.

Liesa

O presidente da Liesa, Jorge Castanheira, disse que as medidas definidas no dia anterior serão importantes. Para garantir a segurança dos desfiles de sábado e que haverá tempo hábil para realização de vistorias complementares pelo Corpo de Bombeiros e para revisão das ARTs.

Os engenheiros das escolas terão que informar à Liesa se os carros alegóricos sofreram alguma avaria no percurso de volta da avenida aos barracões. Após o desfile de carnaval e se todos os materiais usados estão aptos. “Isso foi uma solicitação por prudência, para que os carros voltem com uma declaração dos engenheiros de que eles vistoriaram e está tudo ok”, afirmou. Se alguma coisa estiver fora do padrão, as escolas serão responsabilizadas, segundo Castanheira.

Para os próximos carnavais, as medidas de segurança serão aperfeiçoadas. De acordo com o presidente da Liesa. Com apoio do Crea-RJ e do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). “Não está se pensando só no imediato. Estamos pensando no médio e longo prazo”.

Riotur

O presidente da Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro (Riotur), Marcelo Alves, disse que as medidas emergenciais são necessárias e que é preciso mais rigor na segurança da festa das campeãs no desfile deste sábado.

Depois dos resultados das perícias nos carros que tiveram problemas na avenida, a prefeitura deve anunciar novas medidas para a organização do carnaval, segundo Alves.

Bombeiros

O diretor de Relações Públicas do Corpo de Bombeiros, coronel Márcio Lessa, disse que a corporação vai dar continuidade à operação de carnaval, tanto na parte operacional, como preventiva. “Nós vamos fazer a vistoria que já vem sendo feita desde o início do carnaval, que é a análise preliminar de risco da segurança contra incêndio.”

Segundo Lessa, as alegorias serão fiscalizadas uma a uma. No entanto, o coronel deixou claro que os bombeiros não fazem vistoria da parte estrutural dos veículos.

Operação Lei Seca autua mais de 450 motoristas no carnaval

No carnaval do ano passado, a Operação Lei Seca identificou sinais de embriaguez em 563 motoristas dos 6.889 abordados

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro:

A Operação Lei Seca realizou 65 ações na capital, Região Metropolitana e interior do Estado neste carnaval. Durante as blitzes, realizadas entre os dias 24 e 28 de fevereiro, 5.747 motoristas foram abordados. Destes, 451 apresentavam sinais de embriaguez. Neste período, foram aplicadas 1.486 multas, 246 veículos foram rebocados e 415 carteiras de habilitação recolhidas.

Foram realizadas ações na Região Metropolitana e no interior
Foram realizadas ações na Região Metropolitana e no interior

As blitzes contaram com todo o efetivo nas ruas, que soma 250 agentes. Inclusive realizando operações diurnas, que continuarão até domingo. As ações educativas também foram intensificadas neste Carnaval. Equipes estiveram nos principais blocos de rua, distribuindo ventarolas e conscientizando os foliões sobre o perigo da mistura álcool e direção.

– Assim como no ano passado, além da blitz de fiscalização que todos conhecem, atuamos nas saídas de praias e cachoeiras e nos blocos com grande concentração de pessoas. Como o Carnaval é um dos períodos do ano em que há grande número de acidentes no trânsito, nossas ações educativas têm como objetivo levar a mensagem de nunca dirigir depois de beber – disse o coordenador da Lei Seca, tenente-coronel Marco Andrade.

Sinais de embriaguez

No carnaval do ano passado, a Operação Lei Seca identificou sinais de embriaguez em 563 motoristas dos 6.889 abordados. Além disso, 1.745 motoristas foram multados, 528 carteiras recolhidas e 229 carros rebocados.

A Operação Lei Seca é uma campanha educativa e de fiscalização, de caráter permanente, lançada em março de 2009 pela Secretaria de Governo. Desde que foi criada, a operação já interceptou mais de 166 mil motoristas alcoolizados, por meio do teste do bafômetro.