Feirão de duas companhias oferece passagens aéreas a partir de R$ 69

Nos voos de São Paulo/Guarulhos a Curitiba, ou de Curitiba ao Rio de Janeiro/Galeão e de Confins para o Santos Dumont (RJ) a promoção oferece passagens a partir de R$ 79,90 (por trecho)

Por Celso Martins- Belo Horizonte

As companhias aéreas Azul e LATAM lançaram neste fim de semana uma das melhores promoções dos últimos meses. São milhares de assentos para viagem de outubro até 15 de dezembro deste ano. Na promoção da LATAM, batizada de “Última Chamada” é possível encontrar passagens por R$ 69 o trecho de Confins (MG) para o Rio de Janeiro/Galeão e R$ 500 (ida e volta) nos voos para a América do Sul.

Nos voos de São Paulo/Guarulhos a Curitiba, ou de Curitiba ao Rio de Janeiro/Galeão e de Confins para o Santos Dumont (RJ) a promoção oferece passagens a partir de R$ 79,90 (por trecho). De Curitiba para o Galeão a LATAM lançou tarifa por R$ 75 na ida ou volta. Já na ponte aérea Rio/São Paulo você encontra passagens por R$ 98 na ida ou volta. As taxas de embarques não estão incluídas.

lan04

Na promoção da Azul é possível comprar passagens por R$ 68,90 de Curitiba (PR) para o Santos Dumont (RJ). Já um bilhete de Guarulhos para o Rio de Janeiro pode ser comprado por R$ 76,90. Já uma passagem de Guarulhos para Confins está disponível na promoção da Azul por R$ 83,90 na ida ou volta.

LONDRES

A LATAM também lançou ótimas ofertas para os seus voos internacionais. Nesta promoção você encontra tarifas especiais para destinos na América do Sul com voos a partir de R$ 500 (ida e volta), de São Paulo/Guarulhos a Buenos Aires (Argentina). Para Londres ou Frankfurt a LATAM está vendendo passagens de ida e volta por R$ 1.609 para partidas de várias cidades, entre elas de Guarulhos (SP), Galeão (RJ, Vitória (ES) e Confins (MG).

A passagens estão disponíveis para compra até as 08h00 do dia 10/10, e embarques entre 14/10 até 15/12/2016, exigindo permanência mínima de 3 dias ou 1 noite de sábado no destino. Resgates a partir de 5 mil pontos Multiplus o trecho em classe econômica, sujeito a disponibilidade.

CONFIRA OUTRAS OFERTAS DA LATAM

tam

ENCONTRE AQUI AS OFERTAS DA AZUL 

ACESSE AQUI AS OFERTAS DA LATAM

_Promo USA 300x250

FONTE: BLOG TUDO VIAGEM

China e Japão disputam negócios com Cuba

Cuba está em alta. Depois da presença do presidente iraniano, Hassan Rohani, no início desta semana em Havana, será a vez dos primeiros-ministros do Japão e da China visitarem a Cuba

 

Por Redação, com DW – de Havana

 

Chefes de governo chinês e japonês visitam Havana para tratar de economia e comércio. Eles querem conquistar posição na ilha, antes que o bloqueio norte-americano seja suspenso. Caso ocorra, Cuba será o destino de empresas dos EUA que buscam o mercado cubano.

Cuba tem sido um dos roteiros mais procurados entre os principais centros turísticos do mundo
Cuba tem sido um dos roteiros mais procurados entre os principais centros turísticos do mundo

Cuba está em alta. Depois da presença do presidente iraniano, Hassan Rohani, no início desta semana em Havana, será a vez dos primeiros-ministros do Japão e da China visitarem a ilha caribenha. É sinal claro do interesse crescente das grandes potências asiáticas por Cuba.

Nesta sexta-feira, Shinzo Abe inicia a primeira visita de um chefe de governo japonês a Cuba. Abre, assim, um novo capítulo nas relações bilaterais, existentes desde 1929. Em maio do ano passado, o ministro do Exterior do Japão, Fumio Kishida, já havia visitado a ilha. Pouco depois de EUA e Cuba daram início à política de aproximação.

Cuba em disputa

Em junho deste ano, o vice-presidente cubano, Miguel Diaz-Canel, esteve em Tóquio. Como em muitos outros países, o realinhamento das relações entre EUA e Cuba, além da nova dinâmica que se instalou por meio da abertura econômica introduzida pelo presidente Raúl Castro, suscitou também no Japão o interesse pela ilha caribenha. Até agora, as relações estavam focadas, sobretudo, na cooperação para o desenvolvimento.

Enquanto a política de distensão avança mais lentamente que muitos esperavam — o bloqueio norte-americano ainda está em vigor, e o resultado das eleições presidenciais em novembro nos EUA ainda é incerto— um forte parceiro econômico como o Japão viria na hora certa para uma economia cubana. A ilha caribenha entrou em dificuldades com a redução do fornecimento de petróleo por parte da aliada Venezuela.

Pontualmente para a visita de Abe, chegou-se a um acordo para a reestruturação da dívida de Cuba junto ao Japão no valor de € 1,5 bilhão. O acordo faz parte das negociações de reescalonamento da dívida com o Clube de Paris. Abre-se, assim, caminho para empréstimos e investimentos japoneses.

Além disso, no contexto da visita, Abe entregou equipamentos médicos aos cubanos, como informou o jornal japonês Nikkei. Intitulada oficialmente como ajuda de desenvolvimento, a entrega é acompanhada da esperança de futuros negócios com tecnologia médico-hospitalar.

Deverá ser instalado um centro de treinamento para médicos cubanos, em que eles serão treinados na tecnologia japonesa. Junto ao turismo e a projetos de infraestrutura, a tecnologia médica é uma das áreas que deverão ser de particular interesse para empresas japonesas.

Mercado com potencial

Em julho, a empresa Mitsubishi abriu um escritório em Havana.

— Tentamos encontrar novas oportunidades de negócios para realizar projetos de infraestrutura, como também novas oportunidades comerciais — afirma o vice-diretor de Estratégias Globais da Mitsubishi, Mitsuyuki Takada.

A chamada Zona Especial (ZE) de Desenvolvimento de Mariel torna-se interessante devido à sua localização estratégica no centro do Caribe. Fica entre os EUA e o Canal do Panamá. A ZE foi instituída há dois anos e meio na cidade portuária, onde são concedidos benefícios fiscais e outras vantagens a investidores estrangeiros.

— Do ponto de vista logístico, o mercado caribenho tem um grande potencial de crescimento — diz Takada.

Apesar das investidas diplomáticas, as relações entre Cuba e o Japão estão longe de ser tão boas quanto as entre Havana e Pequim.

Reformas à vista

Mesmo que esteja bem atrás da Venezuela, a China é o segundo maior parceiro comercial de Cuba. Serve, de certa forma, como um modelo para as reformas econômicas na ilha. Ideologicamente, os dois países estão próximos.

Depois de Abe, o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, está sendo esperado nos próximos dias em Cuba. A viagem já foi confirmada, embora ainda não haja uma data certa. Durante a visita do presidente Xi Jinping a Cuba em julho de 2014, foram fechados cerca de 30 acordos. Isso eleva o nível das relações bilaterais, que neste ano completam 56 anos.

Foram acertadas cooperações nas áreas de saúde, biotecnologia, educação, agricultura, energias renováveis e turismo. Também a expansão da infraestrutura de internet está sendo colocada em prática com tecnologia chinesa.

Desde dezembro de 2015, há um voo direto entre Pequim e Havana. O comércio entre os dois países totalizou, no ano passado, quase US$ 1,6 bilhão —um aumento de 50% em relação a 2014. No entanto, existem somente algumas poucas joint-ventures cubano-chinesas. Os investimentos diretos chineses, avaliados em US$ 460 milhões (principalmente no setor de turismo), são relativamente baixos.

A tendência, porém, é crescente. China apoia Cuba principalmente através de empréstimos. Em fevereiro, foram acertadas duas linhas de crédito — elas permitem que Havana compre tratores chineses, que são utilizados na colheita do arroz, além de 240 vagões de trem para o transporte de passageiros. Com dinheiro chinês, o porto de segunda maior cidade da ilha, Santiago de Cuba, está sendo ampliado.

Fala-se em US$ 100 milhões. Nas negociações de Keqiang em Havana, acordos econômicos e de cooperação deverão estar em primeiro plano. Assim como o Japão, a China quer conquistar uma posição na ilha, antes que o bloqueio norte-americano seja suspenso. Tal medida permitirá que as empresas dos EUA se instalem no mercado cubano.

Brasileiros tentam retomar viagens ao exterior mas dinheiro está curto

O Rio São Francisco é fonte de lazer e sobrevivência para grande parte do Nordeste brasileiro

O ambiente é sentido pela maior operadora de turismo do país, a CVC, que tem observado aumento nos pedidos de orçamentos para viagens destinos nacionais

 

Por Redação – de São Paulo

 

A queda na demanda por passagens aéreas no Brasil mostra sinais de estabilização, mas empresas seguem cautelosas quanto à procura voltada para os feriados do fim do ano, conforme o ambiente econômico no país segue desafiador.

O Rio São Francisco é fonte de lazer e sobrevivência para grande parte do Nordeste brasileiro
O Rio São Francisco é fonte de lazer para o Nordeste, destino primário das viagens para os turistas

O ambiente é sentido pela maior operadora de turismo do país, a CVC, que tem observado aumento nos pedidos de orçamentos para viagens destinos nacionais. Mas não estão sendo convertidos, uma vez que o consumidor ainda está deixando para comprar em cima da hora.

— Há uma volta da confiança, mas não do dinheiro no bolso — disse o presidente da CVC, Luiz Eduardo Falco. Ainda assim, ele avalia que a tendência é de menos promoções agressivas perto das datas das viagens. Há menos produtos nas prateleiras.

Nordeste

A operadora de turismo afirmou que a maior procura para o fim de ano no país recai principalmente sobre a região Nordeste. Os mini cruzeiros pelo litoral brasileiro também encantam.

De acordo com dados da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), no acumulado do ano até julho, a demanda por voos domésticos caiu 6,63%. A comparação é sobre igual período de 2015. Já a oferta de lugares em voos teve retração de 6,22%.

Na avaliação de duas das maiores empresas do setor, Latam Airlines e Avianca Brasil o mercado pode ter atingido o fundo do poço. Mas as empresas não se mostram exatamente otimistas quando questionadas sobre o fim do ano. Trata-se de uma das épocas de maior movimento de passageiros para o setor.

“A demanda no mercado de aviação parou de piorar no Brasil. Mas os sinais de reação ainda são tímidos e insuficientes para sustentar uma previsão de que a recuperação começou”, disse a Latam Airlines no Brasil. Presidente-executivo da Avianca no país, Frederico Pedreira afirma que a empresa está muito cautelosa.

— Está sendo um ano muito complicado, então nós preferimos ainda ver como (a demanda) vai se comportar em setembro e outubro antes de fazer previsões para o final do ano — disse.

A avaliação é a mesma manifestada pelo presidente da Abear, Eduardo Sanovicz, nesta semana, que afirmou que o mercado está “parando de cair. A velocidade da queda está diminuindo, mas eu não consigo falar ainda sobre recuperação”.

Viagens ao exterior

A demanda por viagens internacionais, por sua vez, mostra sinais de melhora. Houve uma queda de 17% do dólar frente o real, desde o começo do ano. A Latam Travel Brasil, unidade do Grupo Latam, afirmou que de janeiro a agosto teve aumento de cerca de 15% para roteiros internacionais. O comparativo é o ano anterior.

“Há a expectativa de crescimento na procura por pacotes internacionais. Especialmente porque em outubro as pessoas começam já planejar as viagens do próximo período de férias escolares”, afirmou a empresa.

A CVC também observa um retorno de compras para destinos internacionais. Presidente da operadora, Luiz Falco aponta o fato de que o público dessas viagens pertence, de modo geral, a um grupo de renda mais elevada. Esses viajantes voltam a se planejar com a melhora da confiança na economia. Os destinos mais visados são praias na região do Caribe, afirmou a empresa.

A confiança do consumidor do Brasil medida pela Fundação Getulio Vargas subiu pelo quarto mês seguido em agosto. Atingiu o maior patamar em mais de um ano e meio. Mas dados sobre desemprego e atividade econômica ainda têm mostrado um quadro negativo sobre a economia.

Outono em Portugal é opção às altas temperaturas brasileiras

O início do outono é também conhecido como equinócio do outono, como a astronomia batiza o fenômeno que marca o final do verão e a chegada da nova estação: o Outono em Portugal

 

Por Redação, com agências internacionais – de Lisboa

 

O Outono, estação que se inicia em 22 de Setembro de 2016, uma quinta-feira no Hemisfério Norte, chega a Lisboa às 14h21, no momento exato em que a Primavera, e seus tons mais fortes na escala do termômetro, começa colorir as praias brasileiras. Mas há quem prefira os fins de tarde mais amenos, com a brisa fria do Atlântico a temperar o sabor das castanhas, dos vinhos e aperitivos portugueses. O maior prazer é pedir o cardápio na língua materna.

O consumo de castanhas assadas, no outono e inverno portugueses, é uma tradição no país
O consumo de castanhas assadas, no outono e inverno portugueses, é uma tradição no país

Ao sul da Europa, com um clima mediterrâneo, Portugal não é frio como a maioria dos países europeus. Embora tenha bem marcada as quatro estacões, em qualquer época do ano guarda temperaturas amenas, um regime de chuvas sem grandes alterações pluviométricas e, em geral, um ar leve e a água, boa. Alguns meses, entretanto, são excessivamente quentes, e durante o inverno as temperaturas mínimas são um pouco mais rigorosas. Guarda-se, portanto, os meses intermediários como as melhores épocas para visitar a maior parte do país, tanto na primavera (abril e maio) quanto agora, no outono (outubro e novembro).

Pequeno e bem marcado, Portugal tem no sul as temperaturas mais amenas e, no norte, alguns invernos mais gelados, embora as diferenças nem sejam tão expressivas assim. A altitude também influi: nas serras, como a da Estrela e a do Marão, e em outras regiões serranas neva nos meses mais frios.

Ainda que as temperaturas sejam um fator de observância para quem vai viajar nessa época do ano, é a chuva que realmente importa na hora de traçar o roteiro, principalmente em um país em que as principais atrações são as paisagens indizíveis e a riqueza da arquitetura. Mas Portugal não é um país onde chova em demasia. O sul é bastante seco, o norte um pouco mais úmido. O inverno é a estação em que mais chove.

O início do outono é também conhecido como equinócio do outono, como a astronomia batiza o fenômeno que marca o final do verão e a chegada da nova estação: o Outono. O equinócio de outono assinala o instante em que o sol, tal como o vemos a partir da Terra, cruza o plano do equador celeste, o que se verifica em setembro no hemisfério norte e em março no hemisfério sul. O outono do hemisfério norte, chamado outono boreal, e o outono do hemisfério sul, chamado outono austral, ambos guardam a luz mais bela aos olhos humanos, tanto por sua temperatura quanto a incidência no olhar.

Temer e seus aliados planejam legalizar jogo no Brasil, revela agência

Caixa pretende criar uma divisão para atuar em outras áreas do jogo de azar, incluindo bingos, cassinos e uma versão legalizada do jogo do bicho

 

Por Redação, com Reuters – de Brasília e São Paulo

 

A Caixa Econômica Federal planeja listar duas empresas na bolsa em 2017, além de operacionalizar sua gestora de loterias instantâneas, enquanto se prepara para criar uma unidade para explorar cassinos, bingos e uma versão legalizada do jogo do bicho, disse uma fonte, diretamente a par do assunto, à agência inglesa de notícias Reuters.

— Pretendemos destravar tudo no ano que vem — disse a fonte, que pediu anonimato “porque o assunto é sigiloso”, afirma o texto da agência.

O processo para a legalização do jogo, no Brasil, segue a passos largos junto à CEF, segundo a agência Reuters
O processo para a legalização do jogo, no Brasil, segue a passos largos junto à CEF, revela a agência Reuters

As iniciativas da Caixa acontecem num momento em que o banco enfrenta cenário de maiores despesas com provisões para perdas com inadimplência numa economia em recessão, após vários anos de crescimento acelerado do crédito. Um dos planos prioritários do banco estatal é a oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da Caixa Seguridade, empresa que reúne os negócios do banco estatal nas áreas de seguros e previdência. A operação, que deveria ter acontecido em 2015, foi adiada devido às condições adversas do mercado.

Antes de retomar a operação, no entanto, a Caixa quer concluir a negociação sobre o contrato futuro de exclusividade para venda de seguros da Caixa. O contrato atual com os sócios franceses da CNP Assurances termina em 2021. Caixa e CNP Assurances têm negociado uma possível renovação do contrato por mais 20 anos, mas o banco brasileiro está avaliando alternativas, entre elas a de fazer negócios separados por classes de produtos.

— A Caixa pode fatiar os contratos — disse a fonte.

O IPO seguinte deve ser o da empresa que ainda está sendo estruturada e que reunirá as participações da Caixa em negócios de cartões, incluindo emissão e credenciamento, afirmou a fonte. Em outra frente, a Caixa planeja tornar operacional a Lotex, ramo que vai gerenciar seu atual negócio de loteria instantânea, a chamada raspadinha. O mais provável é que o banco encontre um parceiro privado para ter 51% da empresa, mas ainda não foi batido o martelo sobre o modelo societário da companhia.

Uma vez que algumas definições relevantes sobre essas operações ainda não aconteceram, a Caixa ainda não tem uma estimativa de quanto pode levantar com os negócios. Só com a Caixa Seguridade, a expectativa de fontes do mercado era de que a Caixa poderia levantar cerca de R$ 7,5 bilhões.

Analistas da Moody’s avaliaram em julho que é mais provável que o governo apoie a Caixa por via regulatória do que por injeção de capital. Caso uma capitalização seja necessária, segundo a Moody’s, o banco estatal pode precisar do equivalente a 0,3% do Produto Interno Bruto do Brasil, algo em torno de R$ 17,5 bilhões.

Jogo em bingos
e cassinos

Além de levantar capital com vendas de participações em negócios já vigentes, a Caixa pretende criar uma divisão para atuar em outras áreas do jogo de azar, incluindo bingos, cassinos e uma versão legalizada do jogo do bicho, disse a fonte.

— Vamos operar tudo dentro da lei que está sendo votada no Congresso — afirmou o executivo. A ideia, disse, é buscar um parceiro, provavelmente no exterior, que tenha experiência no assunto e que deve ser majoritário no negócio.

Uma comissão especial da Câmara dos Deputados aprovou na semana passada o Marco Regulatório dos Jogos no Brasil, que regulamenta as atividades de cassinos, jogo do bicho e bingos no país, além de máquinas de videobingo, caça-níqueis e apostas e jogos online.

A liberação do jogo, no Brasil, ainda precisará ser aprovada no Plenário da Casa, depois no Senado e obter a sanção presidencial.

MegaPromo oferece passagens aéreas a partir de R$ 59 o trecho

Por Celso Martins-Belo Horizonte

Você não pode perder as promoções das companhias aéreas lançadas neste sábado. São milhares de passagens aéreas por ótimos preços para vários destinos. De Confins (MG) para o Rio de Janeiro (Santos Dumont) a Azul está vendendo passagens por R$ 58,90 na ida ou volta. De Brasília para o Santos Dumont a LATAM está vendendo os bilhetes aéreos por apenas R$ 71 na ida ou volta.

IMG_1421

Na ponte aérea Rio/São Paulo a LATAM está vendendo passagens por R$ 79 na ida ou volta. Você pode viajar de Vitória para São Paulo (Congonhas ou Guarulhos) pagando R$ 160 pelas passagens aéreas de ida e volta nos voos da LATAM ou Gol. Cada trecho, ida ou volta, está disponível nas duas companhias por R$ 80. A pesquisa foi feita para viagem em voo sem escalas.

Quem for viajar do Galeão para Congonhas encontra passagens na promoção da LATAM eda Gol por apenas R$ 130 para viagem em voo sem escala. Cada trecho está disponível por R$ 65 na ida ou volta. No sentido contrário o valor é o mesmo, mas você precisa comprar os bilhetes de ida e volta para garantir o menor valor.

Os outros destaques nos voos partindo do Galeão para Curitiba por R$ 69. A companhia oferece voos sem escalas entre as duas capitais. Já um bilhete aéreo de Curitiba para Guarulhos ou Congonhas está disponível na promoção da LATAM e da Azul por R$ 59 na ida ou volta.

Os valores das passagens das companhias citados neste texto estão disponíveis para viagem entre 10 de setembro e 10 de novembro, exceto os feriados deste período. Você tem até às 8 horas de segunda-feira (29/08) para comprar as passagens, mas faça isso logo. Os assentos promocionais são limitados e podem esgotar.

GALEÃO/CONGONHAS POR APENAS R$ 65 O TRECHO PELA LATAM

JOBI01

Na tabela abaixo você encontra várias opções de passagens promocionais. Basta clicar nos valores para comprar as passagens, sem pagamento de taxa extra.

Data de Ida: 19/10 Data de Retorno 26/10

Trecho TAM AZUL
BH → RIO (SDU) R$ 140,00 R$ 117,80
BH→ RIO (GIG) R$ 118 R$ 117,80
BH → SP(GRU) R$ 144 R$ 143,80
BH → SP(Congonhas) R$ 164 R$ 143,80
BH → Salvador R$ 265,90 R$ 376,90
Vitória → São Paulo R$ 160 R$ 419,80
Vitória →RIO(SDU) R$ 137 R$ 129,80
Vitória →RIO (GIG) R$ 130 R$ 260,38
Rio(SDU) → Brasília R$ 142 R$ 323,80
Rio(SDU) → SP(Congonhas) R$ 158 R$ 323,80
Rio(Galeão) → SP(Congonhas) R$ 130 R$ 359,80
Curitiba→ SP(Galeão) R$ 138 R$ 313,80
Curitiba→ SP(Congonhas) R$ 118 R$ 117,80
Curitiba → SP(GRU) R$ 118 R$ 134,80
Uberlândia → SP(Congonhas) R$ 144 R$ 323,80
Porto Alegre → SP(Congonhas) R$ 296 R$ 157,80
Rio → Porto Seguro R$ 647 R$ 652
BH → Porto Seguro R$ 336 R$ 1143

*Passagens para Porto Seguro estão disponíveis para viagem de sábado a sábado  (22/10 a 29/10). Valores de ida e volta.

ENCONTRE AQUI AS OFERTAS DA AZUL

A PROMOÇÃO DA LATAM VOCÊ ENCONTRA AQUI

ACESSE AQUI AS OFERTAS DA GOL

COMPROU SUA PASSAGEM? ACESSE AQUI A PÁGINA DA PROMOÇÃO DE HOTÉIS

Reserva Agora 300x250

 

FONTE: BLOG TUDO VIAGEM

Código garante descontos de até 30% nas viagens de avião! Passagens a partir de R$ 46

Por Celso Martins-Belo Horizonte,

A LATAM (novo nome da LATAM) lançou código promocional que garante 20% de desconto na compra das passagens de todos os seus voos domésticos. A promoção foi lançada para festejar a medalha de ouro que o Brasil conquistou no futebol. A companhia Azul também lançou promoção que garante 30% de desconto na compra das passagens dos seus voos domésticos.

13681006_10153605968722234_3296378438436914705_n

O desconto da LATAM vale para viagem nos meses de outubro e novembro deste ano. O código poderá ser usado até às 7 horas de domingo (21/08) ou até a venda de duas mil passagens. A promoção não vale para as taxas de embarques.

Utilize o código BRV6S0ZYCI no site da LATAM

VEJA ABAIXO COMO USAR O CÓDIGO DA LATAM

BPS05

CÓDIGO DA AZUL

A companhia Azul também lançou código promocional que garante desconto de 30% em seus voos domésticos. Uma passagem de ida e volta de Vitória (ES) para o Rio de Janeiro (Santos Dumont) que custa R$ 131,80, para viagem em setembro, é reduzida para R$ 92,26. Ou seja, cada trecho sai por R$ 46,13, sem a taxa de embarque.

REGRAS DA PROMOÇÃO

Na promoção da Azul as  viagens devem ocorrer exclusivamente às terças, quartas, quintas ou sábados. O código poderá ser usado até às 23h59 de domingo (21/08). Para garantir o desconto você precisa comprar as passagens de ida e volta.

O desconto vale para as seguintes datas ou períodos: 01/09/2016 ou 03/09/2016 ou de 13/09/2016 a 05/10/2016 ou de 18/10/2016 a 29/10/2016 ou de 08/11/2016 a 10/11/2016 ou de 17/11/2016 a 30/11/2016.

Digite o código AZUL30 no site da Azul e garanta o desconto

A PROMOÇÃO DA LATAM VOCÊ ENCONTRA AQUI

ENCONTRE AQUI AS OFERTAS DA AZUL

LEIA TAMBÉM….

ACESSE AQUI O CÓDIGO QUE GARANTE 20% DE DESCONTO PARA CUBA

Banner 300x250

Passagens aéreas a partir de R$ 59 na promoção do Dia dos Pais

Por Celso Martins-Belo Horizonte

Para marcar o Dia dos Pais duas companhias aéreas lançaram ótimas ofertas neste domingo, uma oportunidade para você presentear quem você ama com uma viagem. Os destaques são as passagens por R$ 59,90 do Rio de Janeiro (Galeão) para o Confins (MG) disponíveis na promoção da LATAM (novo nome da TAM). A mesma companhia oferece neste fim de semana passagens do Rio de Janeiro para Confins por R$ 69,50.

GIG04

A LATAM oferece o menor valor nos voos do Galeão (RJ) para Vitória (ES), ou no sentido inverso (R$ 85). Já um bilhete aéreo do Rio de Janeiro (Santos Dumont) para Brasília pode ser comprado por R$ 98 nos voos sem escalas da LATAM. Na ponte aérea Rio/São Paulo a Avianca está vendendo passagens por R$ 99 na ida ou volta. Se a viagem for pela LATAM o bilhete sai por R$ 100 nos voos do Santos Dumont para Congonhas.

E por falar em Avianca, a companhia lançou passagens por R$ 80 nos voos de Florianópolis (SC) para Guarulhos ou de Curitiba para Guarulhos, na Grande São Paulo. No sentido contrário o valor é o mesmo. Do Galeão para Congonhas a Avianca lançou passagens por R$ 89 na ida ou na volta. Já quem está em Salvador pode comprar passagens para Aracaju (SE) por R$ 115 na ida ou na volta.

FLORIANÓPOLIS/GUARULHOS A PARTIR DE R$ 80 PELA AVIANCA. GARANTA AQUI

GIG05

CURITIBA

A LATAM caprichou nas promoções para os paranaenses. Nos voos de Curitiba para Congonhas a companhia está vendendo passagens por R$ 77 na ida ou na volta. Por R$ 86 é possível comprar um bilhete aéreo do Galeão para Curitiba, e também no sentido contrário. A LATAM está vendendo passagens por R$ 166 de Confins (MG) para Salvador (BA).

Para outros destinos também é possível encontrar passagens promocionais. Você precisa comprar as passagens de ida ou volta para garantir os menores preços. As ofertas valem para viagem nos meses de setembro e outubro deste ano. As promoções valem para compra até às 8 horas de segunda-feira (15/08).

A PROMOÇÃO DA LATAM VOCÊ ENCONTRA AQUI

ACESSE AQUI A PROMOÇÃO DA AVIANCA

 

Banner 300 x 250

LEIA TAMBÉM……

Passagens aéreas saindo de Vitória com desconto pela Maxmilhas

Boeing recruta voluntários no Brasil para testes de conforto em voos

 

Saiba como economizar até R$ 553 nas viagens de avião de última hora

Por Celso Martins- Belo Horizonte

Quanto mais próximo da data da viagem for feita a compra das passagens de avião, maior será o valor que você terá que pagar. O site da MaxMilhas, uma plataforma especializada na compra e venda de milhas, permite aos “passageiros de última hora” uma economia de até 80% na aquisição dos bilhetes aéreos. Vamos explicar como isso é possível! No site da MaxMilhas você pode pesquisar quanto a companhia aérea está cobrando na data sua viagem. Se for vantagem comprar milhas, aparece uma mensagem informando quanto seria a sua economia.

avião-decolando

Uma passagem do Santos Dumont para Congonhas (ponte aérea) para viagem entre os dias (ida dia 22/08 e volta 23/08) custa R$ 1.477 pela LATAM. Para viajar na mesma data, pela LATAM, você pode garantir uma economia de R$ 553,27. Para comprar 12 mil milhas da LATAM você precisa de R$ 924,09. As taxas de embarques estão incluídas. A pesquisa foi feita para viagem em voo direto numa segunda e retorno numa terça-feira.

De Guarulhos (SP) para Salvador (BA) você garante as passagens de ida e volta por R$ 545,31, incluindo as taxas de embarques. Esse valor é equivalente a compra de 12 mil milhas da LATAM, vendidas no site da MaxMilhas. A pesquisa foi feita para viagem entre os dias 15 e 22 de agosto, uma semana em Salvador ou em São Paulo. Para viajar na mesma data você ia precisar de R$ 985,31, incluindo as taxas de embarques, para comprar as passagens.

Para outros destinos você também pode garantir uma boa economia. No site da MaxMilhas você pode pesquisar quanto a companhia aérea está cobrando na data sua viagem. Se for vantagem comprar milhas, aparece uma mensagem informando quanto você pouparia.  As passagens com milhas com milhas compradas  valem para os voos da Avianca, Azul, Gol e LATAM.

  CONFIRA ABAIXO COMO ECONOMIZAR NAS VIAGENS DE AVIÃO

CGH01

 

FAÇA AQUI A SUA COTAÇÃO E GARANTA UMA BOA ECOMIA

 

 

FONTE: SITE TUDO VIAGEM

Tailândia, roteiro de magia com pouco ou muito dinheiro

Phuket, na Tailândia, é um destino de praias e sabores sem igual

Em tempos de crise econômica mundial, tanto faz gastar muito ou pouco, se o objetivo é chegar à Tailândia

 

Por Redação, com agências internacionais – de Bangkok

 

Vale o tempo disponível para deixar tudo para trás, colocar uma mochila no ombro, os pés no jato e a cabeça na aventura de viver. Ainda assim, torna-se necessário um planejamento — mínimo que seja — para cumprir um percurso mais longo. Para os passageiros mais econômicos, um plano geral de contingência é ainda mais necessário.

Phuket, na Tailândia, é um destino de praias e sabores sem igual
Phuket, na Tailândia, é um destino de praias e sabores sem igual

Considerando-se as despesas para um casal, por 20 dias, em um roteiro pela Tailândia, entre Bangkok – Krabi (Railay Beach) – Koh Lanta – Koh Phi Phi – Phuket – Koh PhanGan e de volta a Bangkok é possível prever os gastos em cinco categorias:

Parte aérea
É possível encontrar preços que variam de R$ 3,2 mil a R$ 8 mil. A diferença consiste no dia da semana em que está marcado o vôo (sábados, domingos e feriados são sempre mais caros), no horário (viajar a noite e de madrugada é uma opção para quem quer pagar mais barato pela passagem); no número de conexões (quanto menos, mais cara) e, por último, a companhia aérea.

Traslados
Em uma viagem de 20 dias pelo pais, a locomoção de uma cidade/ilha para a outra precisa estar previsto. O viajante pode optar por usar o metrô para se locomover pela cidade. Ou os onibus e trens para destinos mais distantes. O táxi também é uma opção, com a bandeirada inicial em 35bath (aproximadamente R$ 2,50) e uma passagem de avião custa em média o equivalente a R$150.

Hospedagem
Os sites de busca por hospedagem apresentam opções para todos os gostos, mas é possível encontrar bons hotéis com R$100,00 a diária.

Alimentação
Nesta categoria, é necessário levar em conta não apenas as refeições, mas as eventuais despesas com bebidas e snacks em barzinhos agradáveis, que têm de sobra pelas cidades tailandesas. O custo previsto vai de R$ 600 a R$ 2 mil, de acordo com o ritmo de cada um.

Passeios
Agora é importante considerar o estilo do passeio que o passageiro deseja. Com pouco dinheiro, não é possível se dar ao luxo de contratar um guia particular, ou alugar barcos privativos para alguma ilha. Entre as opções que o país oferece, a reserva financeira vai de R$ 1 a 2,5 mil.

Total: Entre R$ 6,5 a R$ 11 mil.