single.php

Cientistas começam a divulgar fotos detalhadas de galáxias da Via Láctea

Os cientistas da Agência Espacial Europeia, por sua vez, também divulgaram os primeiros resultados do telescópio espacial Gaia, lançado no final de 2013

 

Por Redação, com ACS – de Cabo Canaveral, EUA

A agência espacial norte-americana (Nasa) começou a divulgar, neste sábado, as fotos em altíssima definição produzidas pelo telescópio Hubble. A iniciativa segue em sincronia com o trabalho realizado pela Agência Espacial Europeia. No conjunto de 411 fotos, montadas uma ao lado da outra, a Nasa criou a maior fotografia já produzida até hoje. O resultado gerou um arquivo de 1,5 bilhões de pixels que ocupa cerca de 4,3 GB de espaço em disco.

Foto em altíssima definição produzida pelo Telescópio Hubble
Foto em altíssima definição produzida pelo Telescópio Hubble

A Agência Espacial Europeia, por sua vez, também divulgou os primeiros resultados da missão do telescópio espacial Gaia, lançado no final de 2013. Nesses quase três anos de trabalho, Gaia visualizou cerca de 1 bilhão de objetos e registrou dados capazes de revolucionar a astronomia.

A primeira constatação é a de que existem muito mais estrelas que o imaginado por muitos cientistas. Isso coloca a Via Láctea em uma nova dimensão. As revelações de Gaia foram transformadas no maior mapa da Via Láctea da história. Ele será mil vezes mais extenso e 10 vezes mais preciso do que os astrônomos calcularam, até hoje. Há cerca de 1 bilhão de objetos espaciais e eles foram retratados em 3D. A missão, no entanto, não chega a 1% de toda a galáxia.

O acessa a esse trabalho, por enquanto, tem sido acessado apenas por astrônomos e já publicaram 15 artigos acadêmicos. Espera-se, agora, que ele gere outras 100 publicações, nas próximas semanas. Até 2022, quando a missão será encerrada, produzirão outras centenas de artigos científicos.

Acesse, adiante, as fotos da Nasa: