single.php

COB abre votação para escolha do ‘Atleta da Torcida’

A festa organizada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) premiará também os “Melhores Atletas do Ano” e fará uma homenagem especial aos medalhistas do Time Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016

Por Redação, com ACS – de Brasília:

A votação para definir o “Atleta da Torcida” de 2016 está aberta até o dia 29 de março. Cada pessoa pode votar uma vez em seu concorrente preferido pela enquete publicada na página facebook.com/timebrasil e no sitecob.org.br/pbo. O(a) vencedor(a) será homenageado(a) na cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.

Para concorrer ao “Atleta da Torcida”, o COB selecionou atletas ou duplas que se destacaram durante a temporada de 2016
Para concorrer ao “Atleta da Torcida”, o COB selecionou atletas ou duplas que se destacaram durante a temporada de 2016

A festa organizada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) premiará também os “Melhores Atletas do Ano”. E fará uma homenagem especial aos medalhistas do Time Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Em 2015, o Atleta da Torcida foi o nadador Thiago Pereira.

Para concorrer ao “Atleta da Torcida”, o COB selecionou atletas ou duplas que se destacaram durante a temporada de 2016. Concorrem ao prêmio os medalhistas olímpicos do Time Brasil. Alison e Bruno Schmidt (vôlei de praia), Arthur Nory (ginástica artística). Diego Hypólito (ginástica artística), Isaquias Queiroz (canoagem velocidade). Kahena Kunze e Martine Grael (vela), Poliana Okimoto (maratona aquática), Rafaela Silva (judô). Robson Conceição (boxe), Serginho (vôlei) e Thiago Braz (atletismo).

Já na categoria “Melhores Atletas do Ano” concorrem Martine Grael / Kahena Kunze (vela), Poliana Okimoto (maratona aquática) e Rafaela Silva (judô), no feminino; e Isaquias Queiroz (canoagem), Serginho (vôlei) e Thiago Braz (atletismo), no masculino.

Modalidade

A escolha dos melhores atletas em cada modalidade, assim como os dois que receberão o Troféu Melhor Atleta do Ano, foi realizada por um júri formado por jornalistas, dirigentes, ex-atletas e personalidades do esporte.

Oscar do esporte brasileiro, o Prêmio Brasil Olímpico chega à sua 18ª edição prestando homenagens ainda em outras categorias: Melhor Técnico Individual e Coletivo; Troféu Adhemar Ferreira da Silva e Melhores Atletas nos Jogos Escolares da Juventude. Os medalhistas nos Jogos Olímpicos Rio 2016 também receberão homenagem especial.

Denúncia de corrupção

O comitê organizador dos Jogos Rio 2016 negou na semana passada que tenha sido beneficiado por compra de votos na eleição pelo direito de sediar a Olimpíada, depois que um jornal francês disse que um empresário brasileiro fez pagamentos ao filho de um então membro do Comitê Olímpico Internacional (COI) antes da votação.

De acordo com o Le Monde, uma empresa relacionada com o executivo Arthur César de Menezes Soares Filho fez um pagamento de US$ 1,5 milhão a Papa Massata Diack, filho do então presidente da Associação Internacional das Federações de Atletismo (Iaaf). Membro do COI Lamine Diack, três dias antes da votação de 2009 que definiu o Rio como sede dos Jogos Olímpicos.

– A vitória do Rio foi claríssima – disse à agência inglesa de notícias Reuters o diretor de Comunicação do Rio 2016, Mario Andrada, em resposta à acusação. “A investigação francesa diz respeito a seis membros do COI, e seis membros não mudariam nada no resultado. A eleição foi limpa”.

O Rio foi eleito sede dos Jogos Olímpicos em uma votação em que derrotou Chicago, Tóquio e Madri. Na votação final, contra a cidade espanhola, a candidatura carioca obteve um triunfo com margem folgada, 66 a 32 votos.

O Le Monde disse que Papa Massata Diack pagou quase US$ 300 mil ao alto membro do COI Frankie Fredericks. Que afirmou não ter feito nada de errado e disse que o dinheiro foi um pagamento por serviços para promover o esporte na África.

O COI anunciou nesta sexta-feira que sua comissão de ética abriu uma investigação sobre a acusação.