Ferrari anda mais do que Mercedes em testes na nova temporada

Sebastian Vettel, da Ferrari, que foi tetracampeão com a Red Bull mas não obteve nenhuma vitória no ano passado, foi o mais veloz na ensolarada sessão de abertura

 

Por Redação, com agências internacionais – de Barcelona, Espanha

 

A campeã mundial Mercedes foi veloz nas voltas. Mas a Ferrari foi ainda mais rápida. Já as rivais Red Bull e McLaren tiveram contratempos de imediato nos testes de estreia de seus novos carros de Fórmula 1, nesta segunda-feira.

Vettel, em sua reluzente Ferrari, andando muito rápido no Circuito da Catalunha
Vettel, em sua reluzente Ferrari, andando muito rápido no Circuito da Catalunha

Valtteri Bottas, que substituiu o campeão mundial aposentado Nico Rosberg na Mercedes. Irá correr ao lado de Lewis Hamilton e havia completado bem mais que a distância de uma corrida, na hora do almoço. Completoui 79 voltas cronometradas no Circuito da Catalunha.

Sebastian Vettel, da Ferrari, que foi tetracampeão com a Red Bull mas não obteve nenhuma vitória no ano passado, foi o mais veloz na ensolarada sessão de abertura, com o tempo de 1min22seg791 em 62 voltas com pneus médios.

Andando muito

O tempo do alemão já está próximo da volta mais rápida nos testes de 2016 em Barcelona –1min22seg765. Bottas ficou em segundo na tabela, 0,378 mais lento com seus pneus macios.

Mas o foco principal de todas as equipes foi tornar os carros confiáveis e acumular quilometragem, e alguns dos novos modelos apresentaram dispositivos aerodinâmicos intrincados para medir a circulação de ar e o desempenho.

Fernando Alonso não conseguiu marcar tempo nas voltas que deu em solo pátrio com sua McLaren, e o australiano Daniel Ricciardo, o primeiro a pilotar a nova Red Bull RB13 depois de sua apresentação no sábado, só completou quatro giros na pista.

Sem cronometragem

A Honda, fornecedora dos motores da McLaren, disse que o modelo laranja e preto MCL32, que só fez uma volta de teste sem cronometragem, teve um problema no sistema de óleo.

Sergio Perez, da Force India, e o brasileiro Felipe Massa, na Williams, foram o terceiro e o quarto mais rápidos. Deram 39 voltas cada.

Do restante, apenas o sueco Marcus Ericsson chegou perto dessa marca com as 32 voltas que deu com sua Sauber. O carro está usando o motor da Ferrari, no ano passado. Nico Hulkenberg, da Renault, teve a honra de ser o primeiro na pista.

Os novos carros, mais largos e com pneus dianteiros e traseiros maiores, devem ser vários segundos mais velozes. Isso, sem comparados aos do ano passado, senão mais. A temporada começa no dia 26 de março com o Grande Prêmio da Austrália.