Forças do Iraque apoiadas pelos EUA lançam ofensiva em Mossul

As forças iraquianas capturaram o lado leste de Mossul em janeiro após 100 dias de combate e lançaram seu ataque aos distritos que estão a oeste do rio Tigris em 19 de fevereiro

Por Redação, com Reuters – de Bagdá:

Forças iraquianas apoiadas pelos Estados Unidos lançaram neste domingo uma nova ofensiva em direção ao centro histórico da cidade de Mossul, controlado pelo Estado Islâmico, na margem oeste do rio Tigris, disse um porta-voz do exército iraquiano.

Forças iraquianas apoiadas pelos Estados Unidos lançaram neste domingo uma nova ofensiva em direção ao centro histórico da cidade de Mossul
Forças iraquianas apoiadas pelos Estados Unidos lançaram neste domingo uma nova ofensiva em direção ao centro histórico da cidade de Mossul

As forças iraquianas estão lutando para abrir caminho em direção ao centro da cidade, avançando pelo sul e sudoeste. Disse o General de Brigada Yahya Rasool, porta-voz do comando de operações conjuntas, à televisão estatal.

As forças iraquianas capturaram o lado leste de Mossul em janeiro após 100 dias de combate e lançaram seu ataque aos distritos que estão a oeste do rio Tigris em 19 de fevereiro.

Seu avanço no lado oeste de Mossul foi interrompido nas últimas 48 horas devido ao mau tempo.

Ataques no Iraque e Síria

Vinte e um civis foram mortos em nove ataques separados da coalizão liderada pelos Estados Unidos. Lutando contra o Estado Islâmico no Iraque e na Síria. Entre novembro e janeiro, informaram os militares norte-americanos no sábado.

Isso elevou o total de civis involuntariamente mortos pela coalizão desde o início das operações contra o grupo militante, em 2014, para 220. Afirmam as Forças Armadas em um comunicado.

– Apesar de a coalizão esforçar-se para acertar alvos militares de uma maneira que minimize o risco de vítimas civis. Em alguns incidentes, essas mortes são inevitáveis – afirma o comunicado.

A estimativa do Exército é muito menor que a de grupos de monitoramento.

Para o grupo Airwars, pelo menos 2.463 civis foram mortos por ataques aéreos da coalizão.

Até 28 de fevereiro. A coalizão havia realizado 18.666 ataques no Iraque a na Síria desde o início da operação, segundo dados militares dos EUA.