Forças do Iraque conseguem novos avanços em Mossul

Unidades de resposta rápida da Polícia Federal do Iraque avançaram no distrito de Sumer, que fica na margem leste do rio Tigre

Por Redação, com Reuters – de Bagdá:

As forças iraquianas fizeram militantes do Estado Islâmico recuar no sudeste de Mossul nesta quinta-feira, conseguindo avanços em uma área onde ganhos vinham sendo particularmente difíceis, disseram os militares em comunicado.

As forças iraquianas fizeram militantes do Estado Islâmico recuar no sudeste de Mossul nesta quinta-feira
As forças iraquianas fizeram militantes do Estado Islâmico recuar no sudeste de Mossul nesta quinta-feira

Unidades de resposta rápida da Polícia Federal do Iraque avançaram no distrito de Sumer, que fica na margem leste do rio Tigre, e também no bairro vizinho de Sahiroun, segundo comunicado noticiado pela televisão estatal.

As forças do governo têm avançado bem mais lentamente nessa área do que unidades que estão no leste e no noroeste, que tomaram o controle de vários bairros de Mossul na semana passada.

A unidade de elite do Exército chamada Serviço Antiterrorismo tem liderado os avanços no leste de Mossul.

A campanha apoiada pelos Estados Unidos para recuperar Mossul. O último grande reduto do Estado Islâmico no Iraque, ganhou vigor renovado desde a virada do ano depois que as tropas enfrentaram dificuldades no interior da cidade em novembro e dezembro.

A eventual perda de Mossul provavelmente representaria o fim da parte iraquiana do auto declarado califado do Estado Islâmico. Que foi anunciado após os militantes conquistarem grandes áreas do Iraque e da Síria em 2014.

Cessar-fogo na Síria

Os terroristas do Daesh e da Frente al-Nusra estão “usando todas as cartas” a fim de violar o regime do cessar-fogo na Síria. Informou a representante oficial da chancelaria russa, Maria Zakharova, nesta quinta-feira, durante um briefing.

Com o início do cessar-fogo no ano passado, a situação na Síria vem demonstrando sinais de melhora, sublinhou.

Moscou espera que a reunião dedicada à solução da crise síria, que será realizada em Astana, capital do Cazaquistão, em 23 de janeiro. Seja “um novo marco no caminho à paz na Síria”, destacou Zakharova.

– Esperamos que o encontro a respeito da solução na Síria, programado para esta data. Seja um novo marco no caminho à paz na Síria. Impulsione significativamente as partes sírias em relação às novas conversações de 8 de fevereiro em Genebra – comunicou.

A representante oficial da diplomacia russa lamenta por alguns países continuarem tentando politizar a questão do uso de armas químicas na Síria para “derrubar” o presidente Bashar Assad.

– Após a cessação de hostilidades, em 30 de dezembro de 2016. Através da cooperação entre a Rússia e a Turquia, houve sinais de melhora da situação – ressaltou Zakharova aos jornalistas.

Cessar-fogo

Segundo ela, “o cessar-fogo é mantido em todo o país, inclusive no sul. Onde grupos, que na sua maioria não participaram das negociações em Ancara de dezembro de 2016, estão ativos”. “Tentativas incessantes dos assim chamados amigos-inimigos da Síria. .Que estão se tornando insanas, de politizar a situação em torno do dossiê químico da Síria. A fim de derrubar o governo do (presidente Bashar) Assad. São profundamente lamentáveis”, assinalou Zakharova.

– Esperamos que os esforços para alcançar solução política (na Síria) sejam eficientes – expressou a diplomata russa.

Em 31 de dezembro, o Conselho de Segurança da ONU aprovou por unanimidade resolução de apoio ao cessar-fogo na Síria. O projeto de resolução foi apresentado pela Rússia ao Conselho de Segurança da ONU. As negociações em Astana serão realizadas após a autorização da ONU em Genebra em fevereiro deste ano.