quinta-feira, 27 de abril de 2017 • ANO XVII • N° 6.255

One Comment

  1. 1

    Marcos Pinto Basto

    Enquanto os economistas continuarem fazendo suas previsões com base em índices altamente manipulados pelos grandes agiotas internacionais, o Brasil terá sempre uma economia que tropeça nas grandes armadilhas financeiras dos espertalhões que vivem às custas duma multidão que colabora com eles, muito embora sempre aparentem defender os interesses de seus clientes. Salvo raras exceções, os comentaristas de economia, rezam pela cartilha dos agiotas.

Os comentários estão encerrados.

Copyright 2015 - Todos os direitos reservados

%d blogueiros gostam disto: