Museu do Amanhã concorre a prêmio internacional de arquitetura

Museu do Amanhã

Recentemente, o museu ganhou o Selo LEED (Liderança em Energia e Projeto Ambiental, em português) série Ouro em termos de edificação

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

O Museu do Amanhã, localizado na Praça Mauá, zona portuária do Rio de Janeiro, concorre no próximo dia 16 deste mês ao prêmio internacional MIPIM (Mercado Internacional dos Profissionais Imobiliários), em Cannes, na França, na categoria Edifício Verde Mais Inovador. Na quinta-feira, o ministro do Turismo, Marx Beltrão, visitou o local pela primeira vez.

Inaugurado no final de  2015, o museu localiza-se na zona portuária do Rio
Inaugurado no final de  2015, o museu localiza-se na zona portuária do Rio

– Estou saindo daqui impressionado com a grandeza do museu, com o conceito do museu. Beltrão destacou que o Brasil é o oitavo país do mundo em recursos culturais. Ele avaliou que as chances de o Museu do Amanhã sair vitorioso na premiação são muito boas.

– É um museu ecologicamente correto. Isso é um grande diferencial. Ele tem todo um conceito moderno, mas um conceito de sustentabilidade muito diferente de outros museus. Os benefícios do ponto de vista ecológico são fundamentais para que possa funcionar gastando pouca energia. Com relação a seu sistema de refrigeração. O que torna mais barata sua manutenção. Aqui, não só conhecemos quem nós fomos, quem nós somos e quem queremos ser, a questão do amanhã. Mas há um conceito de modernidade, de tecnologia, de sustentabilidade que está impregnado aqui no museu – afirmou.

Disputa

O Museu do Amanhã disputa com projetos de Londres e de Estocolmo e de Munique, na Alemanha. “Tudo que se faz aqui, no museu, nós não fazemos pensando meramente no resultado eficaz daquilo que se implanta, mas de que forma sustentável podemos fazer aquilo acontecer”, explicou o diretor executivo do museu, Henrique Oliveira.

Segundo Oliveira, isso ocorre desde a limpeza dos vidros, feita com produtos biodegradáveis, até a limpeza do espelho d’água, que usa cloração natural, para evitar o envolvimento de produtos químicos. A energia captada é solar.

Recentemente, o museu ganhou o Selo LEED (Liderança em Energia e Projeto Ambiental, em português) série Ouro em termos de edificação, que comprova o grau de sustentabilidade no local. O espanhol Santiago Calatrava é o arquiteto do Museu do Amanhã, cujos desenvolvedores são a prefeitura do Rio e a Fundação Roberto Marinho.

Divas do pop e R&B dominam o palco do MTV Video Music Awards

Beyonce domina as indicações ao MTV Awards, com 11 nomeações para vídeos de seu álbum “Lemonade” e suas canções ousadas sobre a traição, vingança e raça

 

Por Redação, com Reuters – de Nova York, EUA

 

Divas de pop e R&B devem roubar a cena no MTV Video Music Awards (VMA), neste domingo, com Beyonce liderando todas as nomeações para o seu álbum “Lemonade” e expectativas elevadas para as apresentações de Rihanna e Britney Spears. Mas não exclua Kanye West, o rapper com um talento para o imprevisível, que é um concorrente para o cobiçado prêmio vídeo do ano e que estará sentado na primeira fila apenas uma curta salto do palco do VMA.

Beyoncé é indicada ao maior número de prêmios das últimas edições do MTV Awards
Beyoncé é indicada ao maior número de prêmios das últimas edições do MTV Awards

Organizadores VMA não dizem se Beyoncé, West, ou a cantora britânica Adele, oito vezes nomeada, cantarão durante a apresentação ao vivo deste domingo do Madison Square Garden, em Nova York. Isso porque os VMAs ganham em surpresas e controvérsia.

— A cultura em torno do show é que cada artista tem a liberdade para se expressar da maneira que eles quiserem, e nós meio que acendemos a vela e mantemos sua preciosa vida — disse o produtor-executivo do VMA, Garrett Inglês.

Beyonce domina as indicações ao VMA, com 11 nomeações para vídeos de seu álbum “Lemonade” e suas canções ousadas sobre a traição, vingança e raça.

A politicamente carregada “Formação” da cantora de R&B vai competir no prêmio de vídeo ano com o single “Hello”, de Adele; “Hotline Bling”, do rapper canadense Drake; “Sorry”, de Justin Bieber; e “Famous”, de West.

Os vencedores são escolhidos por votos dos fãs.

Artistas confirmados para as apresentações incluem Nicki Minaj, que irá juntar-se Ariana Grande para a nova música de Grande, “Side to Side”; Nick Jonas que vai cantar “Bacon” com Ty Dolla $ign; e Chainsmokers com Halsey em seu hit de verão “Closer”.

Spears vai voltar ao palco do VMA pela primeira vez desde sua humilhante apresentação de 2007 com “Gimme More”, quando sua vida pessoal e profissional estava caindo aos pedaços. Desta vez, com um álbum recém lançado já um sucesso, Spears é uma das celebridades mais comentadas antes do show de domingo.

Rihanna vai abrir o show e deve realizar uma retrospectiva de sua carreira.

Um dos maiores nomes da música pop não deve ir ao VMA. Taylor Swift, que tem dominado premiações na última década, não conseguiu uma única indicação no VMA desta vez.

Lewis Hamilton vence o grande prêmio da Hungria

Lewis Hamilton venceu neste domingo o grande prêmio da Hungria

O britânico venceu a corrida apenas dois segundos a frente de Rosberg, que havia conseguido a pole position em Hungaroring

 

Por Redação, com Reuters – de Budapeste:

 

O três vezes campeão mundial Lewis Hamilton venceu neste domingo o grande prêmio da Hungria e passou à frente de seu companheiro de equipe, Nico Rosberg, no campeonato pela primeira vez este ano.

O britânico venceu a corrida apenas dois segundos a frente de Rosberg, que havia conseguido a pole position em Hungaroring, mas perdeu para Hamilton logo no início, em um momento chave da disputa.

Lewis Hamilton venceu neste domingo o grande prêmio da Hungria
Lewis Hamilton venceu neste domingo o grande prêmio da Hungria

Hamilton, que venceu na Hungria já cinco vezes, um número recorde, está seis pontos à frente de Rosberg, depois de 11 dos 21 grandes prêmios do campeonato de 2016, e venceu cinco das últimas seis corridas.

O australiano Daniel Ricciardo terminou em terceiro com sua Red Bull, com Sebastian Vettel em quarto, depois de reclamar que retardatários estavam atrapalhando suas ultrapassagens.

Max Verstappen terminou em quinto, segurando Kimmi Raikkonen na sexta posição. O finlandês começou a corrida na 14a posição.

Fernando Alonso foi o único sobrevivente da MacLaren, terminando em sétimo, enquanto seu colega de equipe, Jenson Button abandonou a corrida com problemas hidráulicos.

Os brasileiros Felipe Nasr e Felipe Massa terminaram em 17o. E 18o.lugar, respectivamente.

 

 

 

Rio: Prêmio Off Flip de Literatura oferece prêmios que somam R$ 30 mil

Evento paralelo à Feira Literária de Paraty (Flip), na costa verde Fluminense, o Prêmio Off Flip de Literatura chega à sua 11ª edição

 

Os contos e poemas selecionados serão publicados em coletânea e os autores das obras vencedoras no gênero infantojuvenil firmarão contrato de edição com o Selo Off Flip

 

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

 

Evento paralelo à Feira Literária de Paraty (Flip), na costa verde Fluminense, o Prêmio Off Flip de Literatura chega à sua 11ª edição com prêmios de até R$ 30 mil para os vencedores nos gêneros conto, poesia e literatura infantojuvenil, além de estadia em Paraty, passeio de escuna e cota de livros.

As inscrições estão abertas até a próxima segunda-feira, no sitewww.bibliomundi.com.br/premiooffflip e o valor da taxa de inscrição é R$ 100 para cada gênero literário. Podem participar autores maiores de 16 anos de qualquer nacionalidade residentes no Brasil, autores de países lusófonos e brasileiros residentes no exterior. As inscrições podem ser feitas em cada um dos três gêneros literários do concurso, podendo concorrer com apenas uma obra em cada gênero.

Evento paralelo à Feira Literária de Paraty (Flip), na costa verde Fluminense, o Prêmio Off Flip de Literatura chega à sua 11ª edição
Evento paralelo à Feira Literária de Paraty (Flip), na costa verde Fluminense, o Prêmio Off Flip de Literatura chega à sua 11ª edição

As inscrições pela Internet são novidade nesta edição, assim como a nova parceria com a plataforma de autopublicação e distribuição de livros digitais, Bibliomundi, que permite converter arquivos de texto em e-books e vender as obras por meio de livrarias conveniadas.

Fundador e curador da Off Flip, Ovídio Poli Júnior torce para que nas próximas edições os patrocínios possam custear o orçamento integral do prêmio, e assim tornar as inscrições gratuitas, como nos dois primeiros anos. “E também para financiar novos projetos. Estamos estudando, por exemplo, com a Bibliomundi, fazer uma residência literária em Paraty para os vencedores”, conta o curador, ao destacar o papel que o prêmio tem desempenhado na divulgação de novos autores e novas narrativas nos últimos dez anos.

– Com o prêmio, criamos um espaço de visibilidade e com a editora outro, publicando as obras do prêmio e individuais – comenta.

O curador lamenta que não haja no país uma tradição de editoras promoverem prêmios literários, mas comemora o surgimento de centenas de eventos literários nos últimos anos pelo Brasil. “Acho que a Flip disseminou esse movimento de festas literárias, o que é importante, porque cria novos espaços de circulação de autores e leitores”.

Outro ponto positivo no cenário literário nacional, segundo ele, é o aumento do número de alternativas de publicações de autores desconhecidos. “Apesar da crise, o número de pequenas editoras vem aumentando. Os pequenos selos são tradicionalmente responsáveis pelo  movimento de fomentar autores estreantes. E ainda há as plataformas de autopublicação, outra alternativa que os autores têm hoje, bem como as redes sociais para promover as obras”.

Os contos e poemas selecionados serão publicados em coletânea e os autores das obras vencedoras no gênero infantojuvenil firmarão contrato de edição com o Selo Off Flip. Os primeiros colocados nas categorias Conto e Poesia receberão R$ 5 mil, os segundos colocados, R$ 4 mil, e os terceiros colocados receberão R$ 3 mil. Para o gênero Infantojuvenil, o primeiro e o segundo colocados receberão R$ 3 mil. O regulamento pode ser visto no site www.premio-offflip.ne.

Os textos serão avaliados por escritores conhecidos no cenário literário brasileiro, cujos nomes são mantidos em segredo até o anúncio dos vencedores no fim de junho. O sarau de premiação será em 2 de julho, no Centro Cultural Sesc Paraty.

Poeta, contista, escritor infantil e dramaturgo, o mineiro Éder Rodrigues, 34 anos, foi premiado duas vezes no Off Flip. Conquistou em 2013 a terceira colocação na categoria poesia por Nota de Rodapé e, em 2014, ganhou o primeiro lugar na categoria contos pela obra Imagens labirínticas do perder-se. Ele conta que a projeção alcançada na premiação de Paraty gerou convites para feiras literárias e publicações de livros.

– Após o Prêmio Off Flip de 2014, recebi duas propostas editoriais para publicação de dois livros premiados que ainda permanecem inéditos, um deles fruto do Prêmio Josué Guimarães de Literatura, que venci em 2009, e o outro, condecorado com o Prêmio de Criação Literária do Minc – afirma. “Ainda não posso dizer que vivo de literatura, mas esse tem sido o intuito, uma vez que é no campo das palavras que me sinto inteiramente desafiado e onde acredito poder contribuir de forma efetiva”, acrescenta Rodrigues, que também é professor universitário.

O caráter off  confirma o evento como vitrine de novas linguagens, novos perfis e novas formas de escrita, avalia. “O intercâmbio que o prêmio promove também é inteiramente importante. Merece ainda ser destaca a Programação Off Flip que, a cada ano, ganha destaque em Paraty apresentando um repertório de mesas, lançamentos, debates e eventos.”

Segundo lugar na categoria de contos do Prêmio Off Flip 2012 com Pelo Jade Daquele Mar Parati, a escritora paulista Vanessa Maranha, 43 anos, acredita que o Off Flip contribui para romper a “barreira quase intransponível” do mercado editorial brasileiro. “O prêmio Off Flip, somado a outros prêmios que eu já havia recebido, conferiu maior visibilidade e chancelou positivamente o meu trabalho”, declara.

– Considero o Off Flip, em todo o seu conceito, uma espécie de instituição muito legal e importante no panorama literário nacional. É notória a seriedade com que se avaliam os textos; sua banca examinadora é sempre composta por nomes de destaque na literatura. Sobretudo,ela avaliza a qualidade do texto, para que o autor acredite no próprio potencial e se autorize a produzir mais, sem medo de se lançar, construindo um currículo literário que desperte interesse. Nesse sentido, abre portas aos novos escritores, sem dúvida.

‘Cinquenta Tons de Cinza’ é indicado a prêmio Framboesa de Ouro

 

Os vencedores dos prêmios Framboesa de Ouro são escolhidos pela Internet por cerca de 900 integrantes do comitê Framboesa

Por Redação, com Reuters – de Los Angeles:

O prêmio Framboesa de Ouro anunciou os candidatos a piores produções cinematográficas do ano nesta quarta-feira, com o romance sensual Cinquenta Tons de Cinza e a aventura sobre o universo dos videogames Pixels, com Adam Sandler, entre os principais indicados, enquanto Silvester Stallone concorre a um prêmio de redenção.

Cinquenta Tons de Cinza, Pixels, a saga de ficção científica O Destino de Júpiter e a comédia Segurança de Shopping 2, com seis indicações cada, e o longa de super-heróis Quarteto Fantástico, que recebeu cinco indicações, vão disputar a estatueta de pior filme.

O irônico prêmio Framboesa de Ouro foi criado em 1980 e serve com antídoto à prestigiosa cerimônia do Oscar, com os organizadores entregando um troféu pintado de dourado e avaliado em US$ 4,97 aos piores filmes do ano.

Stallone, que venceu seu primeiro Globo de Ouro da carreira na semana passada pela retomada de seu papel como Rocky Balboa no longa Creed, foi nomeado ao prêmio de redenção, indo de “campeão de todos os tempos do Framboesa a indicado ao prêmio 2015″.

Diretora Sam Taylor-Johnson, atores Jamie Dornan e Dakota Johnson e autora E. L. James na pré-estreia de "Cinquenta Tons de Cinza" em Londres
Diretora Sam Taylor-Johnson, atores Jamie Dornan e Dakota Johnson e autora E. L. James na pré-estreia de “Cinquenta Tons de Cinza” em Londres

Ele vai competir com Will Smith, nomeado por seu papel redentor em Um Homem entre Gigantes, a atriz-diretora Elizabeth Banks, indicada por dirigir o sucesso A Escolha Perfeita 2, e o cineasta de horror M. Night Shyamalan, que depois de alguns fracassos dirigiu o sucesso de suspense A Visita.

Os vencedores dos prêmios Framboesa de Ouro são escolhidos pela Internet por cerca de 900 integrantes do comitê Framboesa, e qualquer um pode se inscrever para votar, uma vez que pague uma filiação a partir de US$ 40.

O cerimônia do Framboesa de Ouro ocorre tradicionalmente em Hollywood na noite anterior à cerimônia do Oscar, marcada para 28 de fevereiro, e poucos premiados comparecem.

Eddie Redmayne, um dos cotados para receber o Oscar de melhor ator por seu papel em A Garota Dinamarquesa, emplacou uma indicação ao Framboesa de pior ator por sua atuação em O Destino de Júpiter, enquanto Rooney Mara, possível indicada ao Oscar de melhor atriz, recebeu uma indicação ao Framboesa de atriz coadjuvante por seu desempenho como Tiger Lily em Pan.

 

Miss Universo 2015 é marcado por erro na premiação

Apresentador declara Miss Colômbia vencedora, mas logo se corrige e diz que coroa fica com representante das Filipinas

Por Redação, com DW – de Las Vegas

O mediador do concurso Miss Universo 2015 cometeu um erro constrangedor durante a cerimônia de entrega do prêmio, na noite de domingo em Las Vegas.

Num evento transmitido para todo o mundo e visto por milhões de pessoas, o comediante americano Steve Harvey anunciou que a Miss Colômbia, Ariadna Gutiérrez, havia sido a vencedora.

Mas, logo após a colombiana receber a coroa e ser parabenizada pela conquista, Harvey foi obrigado a se corrigir e anunciou que a vencedora da noite era a Miss Filipinas, a atriz e apresentadora Pia Alonzo Wurtzbach.

Ao receber a notícia, a jovem teuto-filipina, nascida em Stuttgart, aparentava estar atordoada.

Harvey tentou se explicar para o público em Las Vegas, em meio a uma mistura de vaias e aplausos, e disse que leu o cartão errado. “Eu assumo a responsabilidade por isso, foi um erro meu”, disse, acrescentando que “esta ainda é uma grande noite”, e pediu ao público para que não culpassem as duas misses pelo ocorrido.

A coroa foi prontamente retirada da colombiana e repassada à real vencedora. Mais tarde, Wurtzbach lamentou o episódio, pedindo desculpas à concorrente. “Não fui eu quem tirou a coroa dela”, disse. “Nada disso foi minha culpa.”

A jovem disse que tentou se aproximar da Miss Colômbia nos bastidores, mas não conseguiu por ela estar cercada de mulheres enquanto chorava.

Harvey se desculpou pelo episódio através de seu perfil no Twitter, mas na primeira mensagem que enviou na rede social ele errou a grafia dos países das duas finalistas. A notícia do equívoco de Harvey se espalhou rapidamente pelas redes sociais.

A Miss Filipinas e Universo, Pia Alonzo Wurtzbach, depois da premiação
A Miss Filipinas e Universo, Pia Alonzo Wurtzbach, depois da premiação

Serena Williams é eleita Esportista do Ano da revista Sports Illustrated

A tenista é a primeira mulher a ser homenageada individualmente desde Mary Decker em 1983, e a revista aproveitou a oportunidade para rebatizar a honraria como Esportista do Ano

Por Redação, com Reuters – de Nova York, EUA:

A tenista norte-americana Serena Williams, que conquistou os quatro títulos de Grand Slam pela segunda vez e venceu 53 de suas 56 partidas em 2015, foi eleita Esportista do Ano pela revista Sports Illustrated nesta segunda-feira.

A esportista de 34 anos conquistou seu segundo ‘Serena Slam’ mesmo lutando com uma série de contusões e mostrando um dos melhores desempenhos de uma tenista em fim de carreira em toda a história do esporte, disse a publicação, saudando-a como um “ícone global”.

– Serena se impôs não somente como a maior tenista de sua geração, mas de todos os tempos, e após a sequência de apresentações que fez em 2015 é uma das atletas mais impotentes em atuação hoje – afirmou Paul Fichtenbaum, editor de grupo da Sports Illustrated.

Serena foi a primeira do mundo durante todas as semanas pelo segundo ano consecutivo, e suas três conquistas sucessivas de Grand Slams no início do ano a deixaram somente um campeonato atrás do recorde de 22 títulos de simples conquistado por Steffi Graf na era profissional.

– Este ano foi espetacular – afirmou Serena em um comunicado. “O fato de a Sports Illustrated reconhecer meus esforços, minha dedicação e minha determinação absoluta com este prêmio me dá esperança de continuar e fazer melhor”, disse.

A tenista é a primeira mulher a ser homenageada individualmente desde Mary Decker em 1983, e a revista aproveitou a oportunidade para rebatizar a honraria como Esportista do Ano, sem distinção de gênero, como antes.

A esportista de 34 anos conquistou seu segundo 'Serena Slam' mesmo lutando com uma série de contusões
A esportista de 34 anos conquistou seu segundo ‘Serena Slam’ mesmo lutando com uma série de contusões

A publicação também apontou Serena como uma potência fora das quadras, já que ela usa seu amplo alcance para postular a justiça racial, a igualdade de gênero e o acesso igualitário à educação em todo o mundo.

Serena passa a fazer parte de um grupo seleto de premiados, que inclui Muhammad Ali (1974), Arthur Ashe (1992), LeBron James (2012), Michael Jordan (1991), Billie Jean King (1972), Joe Montana (1990) e Jack Nicklaus (1978).

Federer fará dupla com Martina Hingis

Os dois maiores jogadores de tênis da Suíça vão unir forças nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no ano que vem, quando Roger Federer e Martina Hingis jogarão juntos nas duplas mistas.

– Voltar no tempo com @mhingis. Realmente animado em jogar duplas mistas com você 15 anos depois, nos Jogos do Rio – disse Federar, de 34 anos, no Twitter.

Ele jogou pela última vez ao lado de sua compatriota na Copa Hopman em 2001.

Federer, campeão 17 vezes de torneios Grand Slam e um ano mais novo do que Hingis, conquistou o ouro olímpico em 2008, quando jogou ao lado de Stanislas Wawrinka em Pequim.

Hingis, que saiu da aposentadoria pela segunda vez em 2013 e ganhou as duplas femininas na edição deste ano de Wimbledon e do Aberto dos EUA, ganhou cinco títulos de Grand Slam, mas nunca uma medalha olímpica.

 

Bombeiros do Méier concorrem a prêmio internacional

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro:

No dia 16 de fevereiro deste ano às 11h51,  quando o aviso sobre um princípio de incêndio no Shopping Nova América chegou ao 2º Grupamento de Bombeiros Militar (GBM), no Méier, Zona Norte do Rio. Às 11h52, as equipes de salvamento, combate a incêndio e atendimento pré-hospitalar deixavam o quartel. Com 400 lojas em funcionamento, duas praças de alimentação, um centro empresarial e um campus universitário, o empreendimento fica a 4 quilômetros do quartel. Logo que viu a fumaça preta e densa, que atingiu 30 metros de altura, os bombeiros já sabiam que seria uma operação complexa. Cerca de 100 bombeiros de dez quartéis atuaram na operação, com apoio de 30 viaturas e dois helicópteros, usados pela primeira vez em área urbana.

Graças à eficiência do trabalho, não houve vítimas fatais e o shopping foi reaberto após três dias. Por essa atuação, o 2º GBM concorre, pela 2ª  vez, ao prêmio Conrad Dietrich Magirus, que vai premiar as melhores atuações de equipes do mundo. O prêmio será anunciado em janeiro de 2016.

Combate a incêndio em shopping está entre as melhores ações
Combate a incêndio em shopping está entre as melhores ações

– A atuação no combate ao incêndio foi difícil, porém eficiente: nenhuma vida foi ceifada e apenas 20% das lojas foram afetadas. Cheguei ao local na segunda e só fui embora na quinta, depois de orientar os lojistas. Tivemos guarnições que ficaram até sábado fazendo a prevenção de focos de incêndio. Estar entre os finalistas é motivo de orgulho – disse o comandante do 2º GBM/Méier, coronel Cláudio Nicacio.

O tenente Gilberto Lisboa foi o oficial responsável pela equipe de serviço em 16 de fevereiro. Tombada pelo patrimônio histórico, a construção contava com materiais inflamáveis ao redor.

– É gratificante sermos selecionados entre os 11 melhores bombeiros do mundo. Mas o mais importante foi a ausência de vítimas fatais e o controle do incêndio – afirmou o tenente Lisboa.

Após a inscrição, um júri técnico, formado por bombeiros e ex-bombeiros de todo o mundo, selecionou as 11 melhores atuações. Agora, o concurso está na etapa de votação popular. Os três mais votados serão chamados para uma cerimônia na Alemanha onde o campeão será anunciado. O quartel vencedor viajará para Nova Iorque para conhecer as práticas dos bombeiros americanos.

Em 2014, o 2º GBM/Méier venceu o prêmio Conrad Dietrich Magirus pela atuação no resgate de vítimas após a queda de uma passarela na Linha Amarela, em 28 de janeiro daquele ano.

Como participar da votação

Para votar, basta acessar o site world-of-firefighters.com/vote/. Encontre a caixa Cast your vote e selecione a opção Fire in a Shopping Mall Interrupts the Carnival in Rio (Incêndio em shopping center interrompe o Carnaval no Rio). Preencha o formulário: Name (Nome), Last (Sobrenome) e e-mail. Clique no botão verde Submit Vote! para validar o voto. Também é possível comentar sobre a atuação do 2º Grupamento de Bombeiro Militar, no Méier.

Os concorrentes:

Austrália: Resgate de seis pessoas em montanha russa em parque de diversões, em Queensland.

Áustria: Incêndio em depósito de materiais plásticos, em Wildon

Áustria: Resgate de 27 pessoas em prédio residencial em chamas, em Braunau Am Inn.

Brasil: Incêndio em shopping center, no Rio de Janeiro.

Brasil: Incêndio nos tanques de depósito de combustíveis, em Santos.

Chile: Colisão de carro em poste de luz, em Talcahuano.

França: Queda de avião, nos Alpes Franceses.

Hungria: Incêndio em um depósito, em Budapeste.

Irã: Explosão de tanques de gás industrial e doméstico na Companhia Orsa Gas, em Isfahã.

República Tcheca: Incêndio em um depósito de tecido, em Praga.

Turquia: Explosão de um tanque de solvente, em Istambul.

 

Cientistas ganham o Nobel de Química por trabalho sobre DNA

Por Redação, com Reuters – de Estocolmo:

O sueco Tomas Lindahl, o norte-americano Paul Modrich e o turco Aziz Sancar ganharam o prêmio Nobel de Química de 2015 por seu trabalho em mapear como as células recuperam DNA danificado, em uma descoberta importante para tratamentos de câncer, anunciou o comitê responsável pela premiação nesta quarta-feira.

Anúncio dos vencedores do prêmio Nobel de Química, em Estocolmo
Anúncio dos vencedores do prêmio Nobel de Química, em Estocolmo

– O trabalho deles providenciou conhecimento fundamental sobre como é e funciona uma célula viva, por exemplo, usada no desenvolvimento de novos tratamentos contra câncer – informou a Academia Real Sueca de Ciências em nota, premiando 8 milhões de coroas suecas (US$ 969 mil).

Milhares de mudanças espontâneas no genoma de uma célula ocorrem diariamente enquanto radiação, radicais livres e substâncias carcinogênicas também pode danificar o DNA.

Para fazer com que materiais genéticos não se desintegrem, uma gama de sistemas moleculares monitoram e reparam o DNA, em processos que os três cientistas premiados ajudaram a mapear, abrindo a porta para aplicações como novos tratamentos contra o câncer.

Lindahl trabalha no Instituto Francis Crick, na Grã-Bretanha, e no laboratório Clare Hall, enquanto Modrich é um pesquisador no Instituto Médico Howard Hughes e na Escola de Medicina da Universidade Duke, nos Estados Unidos.

Sancar, que possui dupla cidadania norte-americana e turca, é professor na Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos.

O Nobel de Química foi o terceiro entregue neste ano. Os prêmios são concedidos desde 1901 em reconhecimento a avanços nas áreas de ciência, literatura e paz, seguindo o testamento do inventor do dinamite e empresário, Alfred Nobel.

 

Pesquisadores de parasitas e malária recebem o Prêmio Nobel de Medicina

Por Redação, com DW – de Londres:

Três cientistas do Japão, da Irlanda e da China ganharam o Prêmio Nobel de Medicina de 2015, por descobertas que contribuem ao combate contra infecções causadas por parasitas e contra a malária, anunciou nesta segunda-feira o Instituto Karolinska de Estocolmo.

Cientistas do Japão, da China e da Irlanda "forneceram poderosos novos meios" de combater oncocercose, elefantíase e malária
Cientistas do Japão, da China e da Irlanda “forneceram poderosos novos meios” de combater oncocercose, elefantíase e malária

Os jurados concederam o prêmio ao irlandês William Campbell e ao japonês Satoshi Omura pela descoberta de uma nova droga, a avermectin, que contribuiu para o combate contra a oncocercose e a elefantíase, além de mostrar ser efetiva contra outras doenças parasitárias.

A terceira premiada foi a chinesa Youyou Tu, que descobriu a droga artemisin, a qual reduziu significativamente as taxas de mortalidade entre pacientes com malária.

– As duas descobertas forneceram à humanidade poderosos novos meios de combater essas doenças debilitantes, que afetam milhões de pessoas anualmente – disse o comitê do Nobel. “As consequências em termos de melhoras à saúde humana e à redução do sofrimento são imensuráveis.”

Campbell é pesquisador emérito na Universidade Drew, em Nova Jersey, nos EUA. Omura é professor emérito na Universidade de Kitasato, no Japão. Tu, por sua vez, é professora-chefe da Academia de Medicina Tradicional Chinesa, na China.

Metade do prêmio de 8 milhões de coroas suecas (cerca de US$ 960 mil) será dividida entre Campbell e Omura, e a outra metade vai para Tu. O prêmio será entregue no dia 10 de dezembro.

O Prêmio de Medicina foi o primeiro Nobel deste ano a ser anunciado. Os ganhadores das categorias Física, Química e Paz devem ser anunciados ainda nesta semana, e o de Economia, na próxima segunda-feira. A data para o anúncio do Nobel de Literatura ainda não foi definida.