Hong Kong: motoristas do Uber são considerados culpados de uso ilegal de veículos

A avaliação de especialistas é de que a decisão tem um efeito desanimador sobre os motoristas de Hong Kong que trabalham para a empresa de São Francisco

Por Redação, com Reuters – de Hong Kong:

Cinco motoristas do serviço de transporte urbano por aplicativo Uber em Hong Kong foram considerados culpados de usarem ilegalmente seus veículos para fins comerciais por um tribunal local nesta sexta-feira, em um potencial golpe às operações do Uber Technologies no pólo financeiro asiático.

A empresa continuará a realizar serviços de compartilhamento de corridas na cidade
A empresa continuará a realizar serviços de compartilhamento de corridas na cidade

A avaliação de especialistas é de que a decisão tem um efeito desanimador. Sobre os motoristas de Hong Kong que trabalham para a empresa de São Francisco. Que está lutando com problemas semelhantes com reguladores em toda a Ásia. O Uber saiu de Taiwan há menos de um mês.

O Uber disse que estava decepcionado com o veredito.

– Pensamos que é contra o interesse de vários milhões de passageiros do Uber. Motoristas e o interesse coletivo das pessoas de Hong Kong. Nós pensamos que o transporte compartilhado não deve ser um crime – disse a diretora-geral do Uber em Hong Kong, Kenneth She.

A empresa continuará a realizar serviços de compartilhamento de corridas na cidade.

Segurança

Os motoristas de Hong Kong foram condenados por conduzir um veículo a motor para o transporte de passageiros por contrato. E porque os seus seguros excluíam o uso comercial, deixando os passageiros desprotegidos.

– Eu não vejo a ação que os réus mostraram ter qualquer diferença significativa ou material daquela de … motoristas de táxis piratas no passado – afirmou o juiz So Wai-tak no julgamento.

Os motoristas, que foram presos durante uma operação policial contra a empresa em agosto de 2015, após reclamações de taxistas locais, foram multados em o equivalente a US$ 1.287,91 e tiveram suas carteiras de motorista suspensas por 12 meses.

Veículos são incendiados na Zona Norte

Nove veículos foram incendiados nas ruas da Tijuca, na Zona Norte da cidade do Rio

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a sequência de incêndios começou na Rua Guajaratuba, onde o fogo atingiu dois veículos

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

 

Nove veículos foram incendiados nas ruas da Tijuca, na Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro. Segundo o Corpo de Bombeiros, os sinistros começaram por volta das 22h40 de segunda e prosseguiram até as 4h16 desta terça-feira, todas nas região da Usina, próximas ao acesso ao Alto da Boa Vista. Ninguém ficou ferido.

Nove veículos foram incendiados nas ruas da Tijuca, na Zona Norte da cidade do Rio
Nove veículos foram incendiados nas ruas da Tijuca, na Zona Norte da cidade do Rio

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a sequência de incêndios começou na Rua Guajaratuba, onde o fogo atingiu dois veículos. Mais ou menos uma hora mais tarde, às 23h30, foram incendiados mais quatro carros, na Rua 18 de outubro.

À 1h10 desta terça-feira, mais dois carros foram atingidos na Rua Mário de Alencar. Por último, incendiaram um carro na Rua João Alfredo, às 4h16. Os bombeiros não sabem responder o que causou os incêndios. À Agência Brasil entrou em contato com as polícias Civil e Militar e aguarda respostas.

Policial militar é morto

O major reformado da Polícia Militar (PM) Max Alexandre Geraldo de Souza, 43 anos, foi assassinado a tiros na madrugada de segunda-feira ao ser abordado por criminosos próximo da entrada da Favela do Dique, na divisa dos municípios de Duque de Caxias e São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

De acordo com a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, o militar pode ter sido confundido com traficantes de uma facção rival. O major Max Alexandre levou tiros de fuzil e pistola automática e ainda chegou a ser socorrido no próprio carro para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Nota

Com a morte do major Max, sobe para 61 o número de policiais militares mortos desde o início do ano em confronto com criminosos ou vítimas de emboscada no Rio de Janeiro.

Por meio de nota, a PM informou que “é sempre com pesar que a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro recebe a notícia do falecimento de seus policiais militares. O comando da corporação está dedicado a prestar todo apoio à família desse policial, além de prestar as últimas homenagens a ele. Além disso, a PM concentra todos os seus esforços na busca e captura dos envolvidos no crime”.

Decreto proíbe guarda civis de SP de perseguir ou atirar contra veículos

O texto enfatiza que os objetivos da guarda metropolitana são o policiamento preventivo e a proteção patrimonial

O uso de arma de fogo pelos guardas deve, enfatiza o decreto, acontecer somente em defesa da vida. “Contra perigo iminente de morte ou lesão grave, não sendo legítimo o uso de arma de fogo contra pessoa em fuga desarmada

Por Redação, com ABr – de São Paulo:

 

A Secretaria Municipal de Segurança Urbana de São Paulo editou um decreto proibindo os guardas civis metropolitanos de perseguir ou disparar contra veículos. Em caso de identificação de atitudes suspeitas, a determinação é que os membros da corporação informem às polícias estaduais (Civil e Militar).

O texto enfatiza que os objetivos da guarda metropolitana são o policiamento preventivo e a proteção patrimonial. “A Guarda Civil Metropolitana realiza policiamento preventivo e comunitário, não constituindo ação prevista na sua competência a perseguição a veículos em atitude suspeita, ação que, ademais, coloca em risco a vida dos condutores e passageiros desses e de outros veículos e dos transeuntes, bem como dos próprios agentes da GCM”, diz o decreto.

O texto enfatiza que os objetivos da guarda metropolitana são o policiamento preventivo e a proteção patrimonial
O texto enfatiza que os objetivos da guarda metropolitana são o policiamento preventivo e a proteção patrimonial

O uso de arma de fogo pelos guardas deve, enfatiza o decreto, acontecer somente em defesa da vida. “Contra perigo iminente de morte ou lesão grave, não sendo legítimo o uso de arma de fogo contra pessoa em fuga desarmada, ou que, mesmo na posse de algum tipo de arma, não represente risco imediato de morte ou de lesão grave aos agentes e terceiros”.

Mortes

A edição das normas ocorre após o envolvimento de guardas municipais de São Paulo e de São Caetano do Sul, município da região metropolitana, em duas mortes. No último dia 25 de junho, o menino Waldik Gabriel Silva, de 11 anos, foi morto em uma perseguição feita por guardas civis na zona leste da capital.

Os guardas afirmaram de que reagiram a disparos feitos contra a viatura, enquanto tentavam abordar um carro em que estavam suspeitos de um assalto. No entanto, uma equipe pericial constatou, no carro usado pelos suspeitos, que havia apenas uma marca de tiro, aquela efetuada pelo guarda Caio Muratori, que matou o menino Waldik. Os vidros do veículo estavam fechados, o que deixa dúvidas quanto à possibilidade de revide pelos acusados. Nenhuma arma foi encontrada.

Alguns dias depois, em 28 de junho, o universitário Júlio Cesar Alvez Espinoza, de 24 anos, também foi morto após ser perseguido por policiais militares e guardas civis metropolitanos de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo.

Na versão apresentada no boletim de ocorrência, registrado no 56º Distrito Policial de São Paulo, Espinoza não obedeceu a uma ordem de parar e fugiu. Durante a perseguição, que ultrapassou a divisa entre São Caetano e a capital, os agentes envolvidos dizem que ele fez disparos contra as viaturas. O gol prata que Espinoza dirigia só parou ao colidir com o portão de uma empresa.

Os dois policiais militares envolvidos no caso foram afastados das funções e presos, após a Corregedoria da Polícia Militar ver indícios de irregularidades na conduta dos agentes.  A abordagem foi classificada como suspeita pelo ouvidor das Polícias do Estado de São Paulo, Júlio César Fernandes, que chamou atenção para grande quantidade de perfurações por bala encontradas no carro que era conduzido pelo jovem, 16 tiros.

Medida proibe Uber em áreas de bloqueio nos Jogos do Rio

A Prefeitura do Rio instituiu medida sobre a restrição de atendimento de transportes nas áreas de bloqueio durante os Jogos Olímpicos

Ficam incluídos nessa proibição os veículos particulares que possuam autorização especial para ingressar nas áreas de restrição pelos bloqueios e os veículos de passeio que realizam transporte através de plataformas digitais

Por Redação, com ARN – do Rio de Janeiro:

 

A Prefeitura do Rio instituiu medida sobre a restrição de atendimento de transportes nas áreas de bloqueio durante os Jogos Olímpicos. O decreto do prefeito Eduardo Paes, publicado no Diário Oficial do Município desta quinta-feira, proíbe a circulação de veículos que exerçam a atividade de transportes de passageiros em áreas de bloqueios determinados em função dos Jogos Rio 2016, sem a devida autorização emitida pelos órgãos competentes.

A Prefeitura do Rio instituiu medida sobre a restrição de atendimento de transportes nas áreas de bloqueio durante os Jogos Olímpicos
A Prefeitura do Rio instituiu medida sobre a restrição de atendimento de transportes nas áreas de bloqueio durante os Jogos Olímpicos

Ficam incluídos nessa proibição os veículos particulares que possuam autorização especial para ingressar nas áreas de restrição pelos bloqueios e os veículos de passeio que realizam transporte através de plataformas digitais não homologados pela prefeitura, que conectam passageiros e motoristas, do tipo Uber. 
 
O veículo flagrado exercendo o transporte de passageiros sem a devida autorização estará sujeito a multa de R$ 1.505,98 e apreensão do veículo, conforme o Decreto nº 40.518, de 12 de agosto de 2015.

Cidade Olímpica

A 50 dias do início dos Jogos Olímpicos 2016, a prefeitura do Rio de Janeiro lançou nesta quinta-feira a nova versão do site Cidade Olímpica. A plataforma que, antes veiculava vídeos e informava sobre o andamento das obras relacionadas ao evento, a partir desta quinta servirá como serviço para os cariocas e visitantes que quiserem saber as melhores rotas a serem tomadas, vias interditadas e até preços de transportes públicos.

Segundo o prefeito Eduardo Paes, a ideia é voltada basicamente para os cariocas que terão o cotidiano bastante afetado por causa do maior evento esportivo do planeta. “Foi muito pensado (o site) para a população da cidade. É notório e inegável que todos teremos nossa vida muito alterada, mas por um motivo muito especial. Não queremos que o carioca saia da cidade durante os Jogos. Nosso povo é a alma do Rio de Janeiro e é ele que fará a alegria das competições. Então, nada mais justo que fazer esse serviço, mostrando quais vias da cidade estão com inversão de sentido, quais estão interditadas, qual o melhor caminho,etc.. É uma obrigação de todo morador do Rio, a partir de hoje, começar a se programar visando aos próximos meses e tomando como base o nosso portal”, disse.

Paes destacou que, por mais que o transtorno exista, muitas empresas estão dando férias coletivas aos seus empregados e que tanto a rede estadual quanto municipal de ensino também estarão de férias durante o período olímpico para facilitar o fluxo na cidade. O prefeito ressaltou que o site também é útil para quem vai presenciar as competições.

– Eu peço paciência e compreensão para todos, porque serão dias de algum transtorno, mas que valerão a pena. Eu vejo empresas dando férias aos seus funcionários e nossa comunidade escolar, tanto estadual como municipal, também receberá essas férias durante as Olimpíadas para que haja uma facilitação. De resto, basta acessar o portal para evitar dor de cabeça. Vale lembrar que quem for assistir a algum jogo ou a alguma prova também pode e deve entrar nosite para conferir como chegar, sair, etc, – acrescentou o prefeito.

De acordo com o secretário municipal de Transportes, Rafael Picciani (PMDB-RJ), as faixas olímpicas, plano logístico que reservará faixa seletiva em várias vias da cidade para deslocamento de delegações e organizadores dos Jogos, estarão totalmente implantadas a partir do dia 25 de julho e quem não respeitás-la terá que pagar multa

– Infelizmente a gente tem que usar o recurso da multa, que ainda é o mais eficaz. Quem invadir a faixa olímpica deverá pagar R$ 1,5 mil de penalização. A gente espera que isso não seja necessário, até porque estamos divulgando sobre as faixas também no site Cidade Olímpica para o carioca ficar atento e não precisar passar por esta situação. A faixa olímpica não é uma mordomia, mas uma necessidade. Serão inúmeras delegações que treinaram anos visando àquele momento e devemos fazer de tudo para que saia da melhor maneira possível – afirmou.

Os Jogos Olímpicos Rio 2016 serão realizados entre os dias 5 a 21 de agosto, com mais de 10 mil atletas de 206 países diferentes. Em 17 dias de competições, serão disputadas 306 provas com medalhas. Os Jogos Paralímpicos ocorrerão entre os dias 7 a 18 de setembro, trazendo mais de 4 mil atletas de 176 nações diferentes. Em 11 dias de disputa, serão realizadas 528 provas com medalhas.

SP: feriado deve levar mais de 2 milhões de veículos para as estradas

A partir desta quarta-feira, o tráfego de veículos nas estradas paulistas deve crescer bastante em razão do feriado prolongado de Tiradentes

Segundo previsão da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), mais de 2 milhões de veículos estarão circulando em rodovias sob concessão

Por Redação, com ABr – de São Paulo:

A partir desta quarta-feira, o tráfego de veículos nas estradas paulistas deve crescer bastante em razão do feriado prolongado de Tiradentes. Segundo previsão da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), mais de 2 milhões de veículos estarão circulando em rodovias sob concessão.

A partir desta quarta-feira, o tráfego de veículos nas estradas paulistas deve crescer bastante em razão do feriado prolongado de Tiradentes
A partir desta quarta-feira, o tráfego de veículos nas estradas paulistas deve crescer bastante em razão do feriado prolongado de Tiradentes

Rumo ao litoral pelo Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI) são esperados entre 250 mil e 360 mil veículos. Quem for  para a baixada Santista deve ficar atento para a possibilidade de operação Comboio, em caso de má visibilidade por formação de neblina. Os carros são retidos nas praças de pedágio para seguirem escoltados pela Polícia Rodoviária com velocidade máxima de 40 quilômetros por hora como medida de segurança.

No Ayrton Senna/Carvalho Pinto, uma opção de ligação da capital à região do Vale do Paraíba e também alternativa para se chegar ao litoral norte, a concessionária Ecopistas prevê movimento entre 916 mil e 943 mil veículos nos dois sentidos, nas quatro praças de pedágio, da 0h desta quarta-feira às 23h59 do próximo domingo.

Pela rodovia dos Tamoios estão previstos 135 mil veículos. Esse é o caminho para as praias do litoral norte entre elas as que ficam em Ubatuba, Caraguatatuba e São Sebastião. Nesta quarta-feira foi implantada uma faixa adicional no trecho de descida da Serra.

Já em direção ao interior e também no sentido para a capital paulista pelo Sistema Anhanguera-Bandeirantes, a concessionária AutoBan estima a passagem de 790 mil veículos. No Sistema Castello Branco-Raposo Tavares, o movimento deve atingir 584 mil veículos.

Montadoras ampliam as vendas de veículos no país

O presidente da Anfavea disse acreditar que nos próximos meses a comercialização das montadoras ficará estável

Por Redação – de São Paulo

As montadoras de veículos instaladas no país reportaram, neste sábado, uma leve recuperação nas vendas, no total 1,6% durante o mês passado, com o escoamento de 195,2 mil unidades. No acumulado do ano, no entanto, há uma queda de 25% e, sobre o mesmo período de 2014, um recuo de 33,8%.

Montadoras de carros de São Paulo dão férias coletivas, reduzem produção e param por conta de demissões
Montadoras de São Paulo venderam mais veículos nas últimas semanas

Para o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Luiz Moan, que reúne as principais montadoras do país, a retomada do mercado somente deverá ocorrer no quarto trimestre de 2016.

— O mais importante é que as vendas diárias estão de acordo com nosssas previsões de estabilidade em relação às vendas do terceiro trimestre — disse o executivo.

O presidente da Anfavea disse acreditar que nos próximos meses a comercialização das montadoras ficará estável.

— A melhor maneira de voltar a crescer é parar de cair — concluiu Moan.

Cerca de 1,6 milhão de veículos devem deixar SP no feriado

Por Redação, com ABr – de São Paulo:

Em razão do feriado de Finados, na próxima segunda-feira, cerca de 1,6 milhão de veículos devem deixar a capital paulista em direção ao litoral e ao interior do Estado .  A partir desta sexta-feira, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) implantou, a Operação Estrada para garantir fluidez do tráfego e segurança na saída de São Paulo. A Agência Reguladora de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), responsável pelas estradas concedidas, estima que 2,6 milhões de veículos circularão pelas rodovias paulistas que dão acesso à região metropolitana.

A CET orienta que os motoristas da capital evitem deixar a cidade entre 14h e 22h desta sexta-feira. A operação da companhia ocorreu na saída, na tarde desta sexta e segue na manhã deste sábado, e no retorno à São Paulo, já na próxima segunda-feira pela manhã, seguindo até a tarde da próxima terça-feira. Além de deslocar técnicos para as principais avenidas, como as marginais Pinheiros e Tietê, a CET vai monitorar o trânsito no entorno dos terminais rodoviários do Tietê, da Barra Funda e do Jabaquara.

A CET vai implantar hoje a Operação Estrada pra garantir que o tráfego de veículos flua com segurança
A CET vai implantar hoje a Operação Estrada pra garantir que o tráfego de veículos flua com segurança

Entre as rodovias paulistas, pelo Sistema Anhanguera-Bandeirantes, que segue para o interior do Estado, devem passar 715 mil, segundo a Artesp. O movimento mais intenso deve ocorrer entre 14h e 20h de sexta-feira e das 8h às 13h do sábado. Também no sentido interior, o Sistema Castello Branco-Raposo Tavores deve receber 540 mil veículos durante o fim de semana prolongado. De domingo a segunda-feira, das 14h à 1h, o trânsito de caminhões estará proibido na Castello Branco.

No sentido litoral, a estimativa é que de 225 mil a 360 mil veículos transitem pelo Sistema Anchieta-Imigrantes. O volume de carros em direção à Baixada Santista deve aumentar na tarde desta sexta-feira, com isso será implantada a Operação Descida, com sete pistas no sentido praia e três para motoristas que seguem para a capital. Por causa da neblina, quando a visibilidade ficar abaixo de 100 metros, a concessionária Ecovias acionará a Operação Comboio, em que os carros são represados nas praças de pedágios e saem escoltados por viaturas da Polícia Rodoviária a velocidade de 40 quilômetros por hora.

Ônibus

Os três terminais rodoviários da capital também terão operação especial para o feriado prolongado. A Socicam, empresa que administra o Tietê, Barra Funda e Jabaquara, estima que 188 mil pessoas deixem a cidade de São Paulo pelos três terminais, desta sexta e no sábado. Até a próxima terça-feira, 638 mil pessoas devem passar pelas rodoviárias. Os destinos mais procurados até o momento são o sul de Minas Gerais, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Angra dos Reis, interior e litoral de São Paulo.

Os terminais vão reforçar o quadro de funcionários das áreas de operação, limpeza, manutenção e segurança. A recomendação da Socicam é a de que os passageiros comprem a passagem antecipadamente, cheguem ao terminal uma hora antes do embarque, identifiquem as bagagens com nome e telefone para contato, não descuidem das crianças, levem documentos de todos os passageiros (inclusive das crianças) e, se necessário, procurem um funcionário devidamente identificado no balcão de informações para o esclarecimento de dúvidas. A orientação é para que passageiros deem preferência para embarcar no período da manhã ou da tarde.

Crianças menores de 12 anos (munidas de documento de identificação) podem viajar acompanhadas dos pais, responsáveis legais, irmãos com mais de 18 anos, avós ou tios de primeiro grau. Caso contrário, precisam de autorização escrita, assinada pelo pai, mãe ou responsável legal, com firma reconhecida.

Cilindro de gás explode e deixa feridos no Rio

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

Um cilindro de gás natural veicular (GNV) explodiu na manhã desta terça-feira em um posto de gasolina, em Piraí, no sul Fluminense, deixando pelo menos dois feridos. A explosão ocorreu no momento em que um veículo era abastecido. Em nota, o Corpo de Bombeiros informou que o impacto acabou danificando outros veículos e parte do teto do posto.

A Polícia Militar foi acionada para atender à ocorrência, porém o local já havia sido isolado pelos bombeiros. Segundo a PM, as vítimas foram socorridas por outras pessoas e foram encaminhadas para o Hospital Flávio Leal.

Um cilindro de gás natural veicular (GNV) explodiu na manhã desta terça-feira em um posto de gasolina, em Piraí, no sul Fluminense
Um cilindro de gás natural veicular (GNV) explodiu na manhã desta terça-feira em um posto de gasolina, em Piraí, no sul Fluminense

O hospital informou que duas pessoas foram atendidas na unidade. A motorista Amália Bichara Guimarães, de 34 anos, teve ferimentos no rosto, foi medicada e liberada. Já o frentista do posto Edvaldo Abdala Cândido, de 59 anos, chegou ao hospital com um corte na coxa e permanece internado aguardando a avaliação de um ortopedista.

A ocorrência foi registrada na 94ª Delegacia de Polícia (Piraí).

Explosão de bueiro

Em Copacabana, mais um bueiro da Light explodiu, na segunda-feira, e o tampão atingiu um táxi que passava no momento. A explosão ocorreu na Rua Constante Ramos, esquina com a Barata Ribeiro. Ninguém saiu ferido. A rua foi interditada pelo Centro de Operações da Prefeitura, mas o trânsito na Barata Ribeiro seguiu normalizado.

— Eu estava parado no sinal aguardando o semáforo quando houve uma explosão muito forte e tudo ficou muito escuro, com a fumaça negra. Consegui tirar o carro dali e graças a Deus ninguém se machucou. Estava com passageiros no momento — relata o taxista Roberto Antunes da Silva, em entrevista a um programa de TV.

Em nota oficial, a Light informou que uma equipe da empresa esteve no local da explosão para isolar a área e que foi prestada assistência ao taxista. A Light informou também que as causas da explosão estão sendo apuradas.

DiCaprio irá produzir filme sobre escândalo da Volkswagen

Por Redação, com agências internacionais – de Nova York/Frankfurt:

Apesar de o escândalo sobre a fraude de testes ambientais em alguns carros da Volkswagen ainda estar em curso, Hollywood já pensa em um possível filme sobre o caso.

O estúdio Paramount Pictures e a produtora do ator Leonardo DiCaprio, Appian Way, compraram os direitos de filmagem de um projeto de livro do jornalista Jack Ewing, do jornal  New York Times, sobre o episódio.

O estúdio Paramount Pictures e a produtora do ator Leonardo DiCaprio, Appian Way, compraram os direitos de filmagem
O estúdio Paramount Pictures e a produtora do ator Leonardo DiCaprio, Appian Way, compraram os direitos de filmagem

O livro, que ainda não tem nome, vai explorar o lema da fabricante alemã de carros “mais, melhor e mais rápido” e como isso teve um papel crucial no escândalo. DiCaprio, que é conhecido por sua preocupação com as causas ambientais, deve produzir a produção cinematográfica.

A companhia burlava testes de emissão de poluentes por meio de um software instalado em motores a diesel, um escândalo que levou à renúncia do CEO Martin Winterkorn.

A Volkswagen admitiu no mês passado que cerca de 11 milhões de veículos foram vendidos em todo o mundo com o problema. Os carros precisarão se adequar às regras ambientais tanto dos Estados Unidos como da Europa.

Reduzir investimento

O grupo Volkswagen, envolvido na manipulação dos testes de emissões poluentes, anunciou nesta terça-feira que vai reduzir em 1 bilhão de euros por ano os investimentos previstos para a marca Volkswagen. Em comunicado, o novo responsável da marca Volkswagen, Herbert Diess, anunciou que o programa de poupança em curso será executado de forma mais rápida.

O grupo Volkswagen, por meio do presidente executivo do grupo, Mathias Muller, tinha informado na semana passada que os investimentos previstos de 86 bilhões de euros até 2020 seriam analisados e alguns, congelados ou adiados.

O grupo Volkswagen detém em Portugal a fábrica da Autoeuropa onde são produzidos os modelos Volkswagen Eos, Scirocco e Sharan e Seat Alhambra e anunciou em março de 2014 um investimento de mais de 670 milhões de euros e a criação de mais de 500 postos de trabalho para o período entre 2014 e 2019.

Herbert Diess adiantou ainda nesta terça-feira uma nova reorientação estratégica da marca, com uma aposta clara nos veículos elétricos e uma nova estratégia para os motores a diesel, o foco do escândalo. “A marca Volkswagen vai se reposicionar para o futuro, tornando-se mais eficiente, oferecendo à gama de produtos novas tecnologias, acelerando o programa de eficiência”, acrescentou.

O responsável máximo da marca comprometeu-se a instalar nas fábricas de motores diesel a nova tecnologia SCR e AdBlue, na Europa e na América do Norte, “o mais rapidamente”.

A tecnologia SCR (do inglês Silicon Controlled Rectifier) permite eliminar grande parte das partículas poluentes dos motores a diesel, sendo obrigatório desde início de setembro em todas a marcas em circulação na Europa.

Volkswagen anuncia que irá recolher quase 2 mil veículos na China

Por Redação, com ABr – de Xangai, China:

A Volkswagen anunciou nesta segunda-feira que vai recolher quase 2 mil veículos na China, o maior mercado de automóveis do mundo, no âmbito do escândalo da manipulação dos motores diesel.

O grupo Volkswagen entregou 3,67 milhões de veículos na China no ano passado. Serão recolhidos apenas os veículos a diesel vendidos para o país: 1.946 Tiguan compact SUV e quatro Passat B6, segundo um comunicado da empresa citado pela agência AFP.

A empresa foi acusada, em meados de setembro, de falsificar dados sobre o desempenho dos motores em termos de emissões de gases poluentes por meio de um software incorporado no veículo.

A Volkswagen reconheceu ter falsificado os dados e anunciou que 11 milhões de veículos do grupo em todo o mundo têm equipamento que permite alterar o desempenho dos motores em termos de emissões para a atmosfera. O escândalo levou à demissão do presidente executivo do grupo, Martin Winterkorn, substituído por Matthias Mueller.

O fabricante alemão reiterou nesta segunda-feira as informações constantes de comunicados anteriores emitidos pelas suas principais joint-venture na China de que nenhum dos veículos que produziram localmente foram afetados.

A Volkswagen anunciou nesta segunda-feira que vai recolher quase 2 mil veículos na China
A Volkswagen anunciou nesta segunda-feira que vai recolher quase 2 mil veículos na China