Três anos depois de acidente, Schumacher segue na luta pela vida

A família de Schumacher busca evitar a mídia. Sua reabilitação tem sido tratada com o máximo possível de confidencialidade

 

Por Redação, com agências internacionais – de Genebra

 

Três anos se passaram desde aquele acidente que chocou a vida de Michael Schumacher e, consequentemente, a de sua família. A queda desastrosa na pista de esqui em Meribel mudou completamente a vida do sete vezes campeão mundial de F1. Ele foi forçado a partir desse dia a uma longa luta pela vida. Tenta, desde então, reabilitar os movimentos do corpo, mas cada dia é uma batalha a ser vencida.

O campeão de F1 Michael Schumacher sobrevive após o acidente sofrido em 29 de dezembro de 2013
O campeão de F1 Michael Schumacher sobrevive após o acidente sofrido em 29 de dezembro de 2013

A família de Schumacher busca evitar a mídia. Sua reabilitação tem sido tratada com o máximo possível de confidencialidade. É o que exige como proteção da privacidade a mulher dele, Corinna, e a assessora de imprensa, Sabine Khem

Sobre a saúde de Michael Schumacher há muitos rumores. A maioria deles é falsa e infundada. A última palavra oficial foi que ele conseguiu pequenos progressos. Mas Felix Porra, advogado da família, negou que Michael foi capaz de andar. Não haverá qualquer comunicado público, enquanto ele não o fizer, mesmo com a ajuda de médicos.

Foto proibida

No entanto, o ex-piloto continua na luta e a família reitera a esperança, lançando nas redes sociais a campanha “Siga na luta”, com o objetivo de unir todas as pessoas inspirados pela natureza e os feitos desportivos do campeão. Michael tem sido assistido por uma equipe de médicos, enfermeiros e terapeutas que lida diariamente com ele. Tudo abrigado por um sigilo absoluto sobre as condições de saúde do ex-piloto alemão.

Pouco antes deste Natal, um fotógrafo tentou vender para os jornais alemães uma foto de Michael Schumacher. Ele foi flagrado em uma condição muito delicada em sua cama, na vila de Gland, distrito de Nyon, no Cantão de Vaud, Suíça. O paparazzo tentava vender o clique de um milhão de euros. Mas os jornais se recusaram a comprar a foto. A polícia alemã trabalha para rastrear o autor da foto e proteger o direito à privacidade do campeão infeliz de Fórmula 1.

Uma resposta para “Três anos depois de acidente, Schumacher segue na luta pela vida”

  1. O pior erro do ser humano é se achar imortal, esse Schumacker esta vegetando, é um morto vivo, se a família tivesse bom senso já teria desligado os aparelhos que o mantem vivo e deixaria ele descansar em paz, isto prova que o dinheiro pode comprar tudo aqui n a terra menos a vida que é o mais importante.

Os comentários estão desativados.